Cinema

Os filmes italianos vão invadir Portugal durante dois meses

Começa esta segunda-feira a grande Festa do Cinema Italiano, com programação em Lisboa, Porto, Aveiro, Coimbra, Cascais ou Almada, entre tantas outras cidades.

"Sicilian Ghost Story" abre o festival.

Há uma série de coisas que os italianos são dos melhores a fazer. Pizzas, massas, gelados, fatos, pinturas, carros — e filmes. A Festa do Cinema Italiano está de regresso a Portugal, com dezenas de filmes em várias cidades do País.

Apesar de o festival só arrancar oficialmente na quarta-feira, 4 de abril, já há programação esta segunda-feira, dia 2. Em Lisboa, esta iniciativa dedicada ao cinema italiano começa com uma retrospetiva do realizador Marco Ferreri e a exibição de “A Grande Farra”, às 21h30, na Cinemateca Portuguesa.

Nesta segunda-feira, às 18h30, também é inaugurada na Fnac do Chiado a exposição “Il Postino, Salina — A Metáfora da Poesia”, com esboços do guarda-roupa do filme “O Carteiro de Pablo Neruda”. A partir de dia 4, a mostra muda-se para o Cinema São Jorge, também em Lisboa.

Ao todo, há mais de 50 filmes no festival — tanto de realizadores emergentes como clássicos de culto, seja cinema de autor ou mais popular. Vários deles serão exibidos em antestreia. Um dos exemplos é a sessão de abertura, “Sicilian Ghost Story”, de Antonio Piazza e Fabio Grassadonia.

A história, como o título sugere, passa-se numa pequena vila na ilha da Sicília. Um rapaz de 13 anos, Giuseppe, desaparece misteriosamente — num caso relacionado com a máfia. Luna, uma colega de turma que está apaixonada por ele, recusa-se a aceitar que ele desapareceu para sempre, e vai até onde for preciso para o trazer de volta.

Também o filme de encerramento estará em antestreia internacional: “The Place” foi realizado por Paolo Genovese. Um homem está sentado num bar. Espera pacientemente pelos seus clientes, a quem pergunta: “O que serias capaz de fazer para realizar os teus sonhos e obter o que desejas?” Nove personagens respondem, sem saber até onde as suas escolhas os podem levar.

Um dos maiores destaques será a exibição do clássico “Cinema Paraíso”, a propósito do 30.º aniversário do filme realizado por Giuseppe Tornatore, numa versão restaurada.

Este filme vencedor de vários prémios (incluindo um Óscar) acompanha a vida de Salvatore Di Vitta, um cineasta famoso que regressa à sua aldeia depois de saber da morte de um velho amigo, Alfredo. Ele era projecionista no Cinema Paraíso, e deixava Salvatore — para quem era uma figura paternal — ver todos os filmes. Vai ser exibido só em Lisboa, nos cinemas do El Corte Inglés; e no Cinema da Villa de Cascais; ambos às 21h30 de quinta-feira, 5 de abril.

Além de Lisboa, que recebe a maior programação (4 a 12 de abril), o festival estende-se até ao Porto (4 a 8 de abril), Cascais (5 a 8 de abril), Setúbal (5 a 8 de abril), Almada (6 a 8 de abril), Coimbra (7, 12 e 13 de abril), Aveiro (16 e 17 de abril), Évora (11 a 13 de abril), Viseu (17 a 19 de abril), Beja (2 a 4 de maio), Moita (11, 18 e 25 de maio), Tomar (15 a 19 de maio), Loulé (18 a 20 de maio), Viana do Castelo (22 e 23 de maio), Caldas da Rainha (22 a 24 de maio) e Funchal (06 a 09 de junho).

A programação completa da Festa do Cinema Italiano, que inclui ainda debates com alguns convidados especiais, atividades para os miúdos ou uma noite no Lux Frágil, está disponível no site do evento. Para se juntar à iniciativa, o canal TVCine 2 vai ter uma programação especial a 4 e 5 de abril, com a transmissão de vários filmes italianos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT