Cinema

O novo “Star Trek” pode ser o “Pulp Fiction” no espaço com que Tarantino sonhou

Embora tenha descartado realizar o filme, o seu guião pode ser concretizado — e leva-nos de volta ao mundo dos gangues de 1930.
Star Trek, gangster e Tarantino? Sim, por favor.

“Se eu o fizer, é exatamente isso que vai ser: um ‘Pulp Fiction’ no espaço”, atirou um enervado Quentin Tarantino em 2019, quando muitos duvidavam do seu envolvimento na produção de mais um filme da saga “Star Trek”. A verdade é que isso pode estar mais próximo do que parece, mas não como muitos adivinhavam que seria. O novo “Star Trek” pode muito bem levar nos ao mundo dos gangsters da década de 30.

A um filme de terminar a carreira — segundo o próprio, fará apenas 10, sendo que já tem nove no currículo —, parece que não será este o seu último projeto. Apesar do entusiasmo, anunciou em janeiro que não acreditava que iria realizar o novo “Star Trek”, embora isso esteja longe de significar que a sua ideia esteja morta e enterrada. É, aliás, segundo as últimas notícias, uma forte probabilidade nos planos da Paramount para o período pós-pandemia.

A produtora anunciou uma pausa total nas produções, o que significa que o filme “Star Trek”, de Noah Hawley, está suspenso — e isso abre a porta a outras duas versões, entre elas a de Tarantino que, segundo a imprensa norte-americana, começa a ganhar força.

Será, claro, uma versão para maiores de 18, inspirada num episódio particular da segunda temporada, que foi para o ar em 1968. Nele, a Enterprise visita um planeta que alberga um mundo inundado de gangsters, curiosamente semelhantes aos que aterrorizaram as ruas norte-americanas dos anos 20 e 30.

O argumento da visão de Tarantino foi escrito por Mark L. Smith — que trabalhou com o realizador em “The Revenant” — e, a tornar-se realidade, será um spin-off da saga original.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT