Cinema

Há um português entre os novos membros da Academia que vão votar nos Óscares

O produtor Luís Urbano está na lista. O objetivo do convite a novos membros foi aumentar a diversidade na organização.
Luís Urbano é o português convidado.

Depois de vários anos a ser criticada com a hashtag #OscarsSoWhite, e com o debate racial ao rubro nos EUA, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood convidou 819 membros para passarem a votar anualmente nos Óscares.

O objetivo foi aumentar a diversidade — tanto foram incluídos cineastas, produtores ou atores negros como hispânicos ou estrangeiros, de diversos países. Também houve muitos convites a profissionais femininas da indústria.

Entre os nomes mais conhecidos destacam-se a cubana Ana de Armas, Eva Longoria e a mexicana Yalitza Aparicio (que esteve em destaque em “Roma”).

Cynthia Erivo, Awkwafina, Zazie Beetz, Zendaya, Constance Wu, Ben Mendelsohn, John David Washington, Olivia Wilde, Florence Pugh, Ari Aster, Matt Reeves, Robert Eggers e Matthew Vaughn foram outros dos convidados.

E há um português na lista: o produtor português Luís Urbano, da O Som e A Fúria. Trabalhou em produções nacionais como “Tabu”, “Cartas da Guerra” e “As Mil e Uma Noites”.

Segundo a organização, do total de convites enviados, 45 por cento foram para mulheres e 36 por cento para minorias. 49 por cento dos convidados vêm de 68 países. A Academia duplicou o número de mulheres que a integram e triplicou os membros não americanos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT