Televisão

Há uma nova teoria sobre o documentário “Making a Murderer”

SPOILER ALERT: E é bastante convincente. O texto foi partilhado no Reddit e está a tornar-se viral.

“Making a Murderer” é um dos documentários mais polémicos dos últimos anos. A série documental da Netflix, que estreou a 18 de dezembro de 2015, conta o estranho processo de Steven Avery. Primeiro,o americano foi condenado por violação e libertado 18 anos mais tarde, quando um exame de ADN confirmou a sua inocência. Depois, passados dois anos, Avery voltou a ser preso, desta vez juntamente com o sobrinho de 16 anos, Brendan Dassey. Em 2005, foram considerados culpados do homicídio de Teresa Halbach e condenados a pena perpétua.

A série documental da Netflix levantou várias questões sobre as provas que levaram a esta condenação. Os advogados de defesa de Avery questionam várias se a polícia teria incriminado propositadamente o seu cliente para evitar o pedido de indemnização levantado por causa do julgamento anterior. Será possível? Há quem pense que não.E a teoria está a tornar-se viral.

O utilizador do fórum Reddit JayPact encontrou uma teoria incrível num comentário no YouTube e decidiu partilhá-la. Pode ser a mais convincente até agora.

O texto é grande, mas vale a pena ler.

“A polícia não matou Theresa Halbach. Andrew Colborn localizou o RAV4 com a ajuda de Mike Halbach [irmão] e Ryan Hillegas [ex-namorado], que entraram ilegalmente na Sucata Avery na noite de 3 de novembro de 2005. Mike Halbach e Ryan Hillegas suspeitaram que alguma coisa se estava a passar, uma vez que a Sucata Avery foi o último local que eles sabiam que Theresa tinha visitado a 31 de outubro, dia das Bruxas. Eles foram bisbilhotar a propriedade e encontraram o carro.

Eles viram o carro e encontraram sangue e a chave na ignição. Mike ou Ryan tiraram a chave da ignição, para que ninguém conseguisse tirar o carro da propriedade… entraram em pânico por causa desta enorme descoberta e ligaram para o Departamento de Xerife do Condado de Manitowoc. Andrew Colborn [polícia] interceptou a chamada naquela noite, saiu e foi ter com Ryan e Mike para ver o carro. Ryan e Mike mostraram-lhe o veículo. Para ter a certeza que pertencia a Theresa Halbach, Colborn fez uma chamada e confirmou o número da matrícula. Colborn teve de usar o telefone em vez do rádio porque não estava com o carro da polícia naquele momento. Estava a pé e ‘no terreno’ da propriedade de Avery.

Este erro colocou Colborn na cena do crime e em contacto com o RAV4 de Halbach dois dias antes deste ser oficialmente localizado a 5 de novembro de 2005 por Pam Sturm. Isto foi problemático para Colborn porque todas as transmissões de rádio e de telefone registadas em serviço são gravadas e conectadas ao servidor da polícia de Manitowoc. Andrew Colborn não estava a agir de acordo com o protocolo policial no caso de um potencial local de crime onde ele não tinha nenhuma diretiva oficial para estar presente. Ele disse a Mike Halbach e a Ryan Hillegas para não dizerem nada sobre aquilo que encontraram e para não mencionarem a ninguém que estiverem na Sucata Avery naquela noite. Ryan ou Mike entregaram as chaves do RAV4 a Andrew Colborn.

Mike e Ryan são mandados para casa. Andrew Colborn liga de imediato para o tenente James Lenk e faz-lhe um resumo do que aconteceu: a descoberta do carro de Halbach, o facto de ter quebrado o protocolo na propriedade de Avery, sobre a presença de Ryan Hillegas e Mike Halbach no local. O tenente James Lenk percebe que a chamada de Colborn a propósito da matrícula de Halbach foi um erro com possíveis consequências e diz a Andrew Colborn para arrancar a matrícula do carro e depois ligar-lhe imediatamente.

“Bobby Dassey [irmão de Brendan Dassey] e Scott Tadych [padrasto] raptaram, violaram, balearam e depois atearam fogo a Theresa Halbach”

O que James Lenk e Andrew Colborn, e todos os outros, não sabem nesse momento é que Bobby Dassey [irmão de Brendan Dassey] e Scott Tadych [padrasto] raptaram, violaram, balearam e depois atearam fogo a Theresa Halbach na privacidade de uma pedreira fora da Jambo Rd, na noite de Halloween. Eles optaram por queimar o corpo para se livrarem das provas de ADN dos seus crimes. Eles esconderam o carro de Halbach na Sucata Avery e limparam todas as suas impressões digitais.

Eu acredito que foi Scott Tadych quem teve a ideia de secretamente transportar as cinzas de Halbach da pedreira e descartá-las na fogueira de Steven Avery. Scott Tadych transportou os restos mortais de Halbach em segredo, usando um dos barris do quintal de Barb Jandas [mulher de Tadych, mãe de Brendan Dassey e irmã de Steven Avery]. Scott Tadych não conseguiu recolher todas as cinzas de Halbach do local de incineração original, deixando para trás alguns restos que os investigadores do FBI encontraram mais tarde… mas também não conseguiu tirar todas as cinzas do barril de Barb Jandas depois de as despejar na fogueira de Steven Avery.

Foi por isso que os investigadores encontraram pequenos restos mortais de Halbach no barril de Barb Jandas. Isso fez um total de três sítios onde foram encontradas cinzas de Halbach. Scott Tadych e Bobby Dassey não sabem que Ryan Hillegas e Mike Halbach encontraram o carro de Theresa na propriedade e que Lenk e Colborn estão agora envolvidos e a jogar no seu próprio esquema. Por uma nesga colossal de sorte, dois esquemas completamente diferentes colocam um alvo no mesmo homem. Steven Avery foi encaminhado para a tempestade perfeita. Numa frente, Lenk e Colborn no que diz respeito ao RAV4, noutra Scott Tadych e Bobby Dassey em relação aos restos mortais de Theresa Halbach. Nenhuma das partes soube do envolvimento da outra em altura alguma durante os dias que se seguiram à descoberta oficial do RAV4 de Halbach na Sucata Avery, o que levou a uma investigação e julgamento por homicídio sem o mínimo sentido para ninguém, especialmente para o júri.

Nenhuma das provas pôde ser relacionada porque nenhuma está relacionada. Toda a gente estava a tentar adivinhar. Buting e Strang [advogados de Steven Avery] conseguiram perceber uma parte, mas foram incapazes de construir uma defesa sólida. O júri não conseguia conceber que os policias de Manitowoc pudessem ter conspirado matar Theresa Halbach para incriminar Steven Avery, tal como Ken Kratz [advogado de acusação], insistia se quisessem seguir a teoria da defesa.

E Ken Kratz tinha razão… Imaginem só o estado de confusão e de alívio absoluto quando o sangue de Steve Avery foi encontrado no carro e a chave do RAV4 descoberta no quarto de Avery. Ele deve ter ficado… mas que raio?! Uma frase de Scott Tadych depois de Steven Avery ser condenado pelo homicídio de Theresa Halbach: ‘Esta foi a melhor coisa que alguma vez aconteceu’. Vamos ver Scott, vamos ver.”

JayPact acrescenta: “Esta é provavelmente a teoria mais credível que vi até agora.Reparem em como aqui os acontecimentos não só fazem sentido, mas também se alinham com a forma como a maioria das partes envolvidas se comportou durante o documentário. Isto é, como Mike Halbach e Ryan Hillegas sabiam mais sobre o que tinha acontecido do que davam a entender. Também explica a bizarra hostilidade de Scott Tadych e Bobby Dassey contra Steven Avery.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT