NiTfm live

Televisão

“The Walking Dead”: isto é o que precisa de saber depois de ver o final da temporada

O último episódio do nono capítulo da saga foi transmitido em Portugal esta segunda-feira, 1 de abril.
O inverno chegou à séria — pela primeira vez.

Os sobreviventes do ataque dos Whisperers, que deixou dez cabeças zombies espetadas em estacas na semana passada, tiveram de aguentar uma enorme tempestade de inverno no último episódio da nona temporada de “The Walking Dead”. Foi transmitido na Fox às 23h05 desta segunda-feira, 1 de abril.

Vimos o Rei Ezekiel a levar os seus seguidores para fora do Reino (que agora está num estado decadente). Teve de passar pelo território dos Whisperers para chegar a Hilltop. E o grupo de Alexandria foi obrigado a lidar com a neve, o frio e o vento para ir para um lugar seguro — Negan até salvou Judith e o seu cão.

Que voz misteriosa foi aquela no rádio no final do episódio? Porque é que eles deixaram de vez o Reino? O que vai acontecer a Carol e a Ezekiel, agora que se separaram? E como é que gravaram aquelas cenas na neve? Estas são algumas das perguntas com que ficámos depois de termos visto o episódio — e felizmente a showrunner de “The Walking Dead”, Angela Kang, deu as respostas numa entrevista à revista “Entertainment Weekly”.

Angela Kang explicou, por exemplo, porque é que decidiram terminar com o Reino de Ezekiel. “Pensei que fosse interessante termos uma reviravolta que não existisse nos livros. Uma comunidade inteira é encerrada numa altura em que há poucos recursos por causa do estado do mundo e existem estes novos inimigos que dizem: ‘Toda esta terra é minha. Quem é que quer saber se é a vossa zona de caça ou a vossa forma de irem ter uns com os outros? Isto é tudo meu.’”

E acrescenta: “Pensámos em criar estes obstáculos interessantes para o último episódio. E acho que tê-los unidos mas também a lidar com o facto de toda uma comunidade ser agora refugiada, e ainda a ajuda que podes ter quando isso acontece, pareceu-nos que seriam áreas bastante entusiasmantes para trabalharmos.”

Angela Kang falou sobre que tipo de Negan podemos esperar nas próximas temporadas, agora que ele salvou Judith e parece estar a aproximar-se genuinamente da comunidade.

“Como é que ele pode ser exatamente a mesma pessoa depois da guerra total que houve? Ele está a tentar fazer parte da comunidade. Mas o Negan é o Negan. A parte divertida dele é que é um bocado imprevisível. É um pouco cru e inapropriado — e não se podem tirar essas características que o definem, porque se não o que estás a fazer é criar uma nova personagem. Há o Negan perigoso, o Negan parvo e o Negan mesmo inteligente e estratégico. Tudo isto é parte do que ele é.”

A showrunner disse também por que razão Carol terminou a sua relação com Ezekiel. Tem tudo a ver com o percurso da personagem ao longo do enredo. “Quando a Sophia [a filha que morreu nas primeiras temporadas] morreu, isso catapultou a Carol para outra fase da sua vida. Ela teve de questionar a relação abusiva em que tinha estado, os seus sentimentos e acabou por se tornar a badass que todos adoramos. Mas isso teve um custo.”

Carol entrou numa nova fase — uma definitivamente mais saudável e feliz — após começar a relação com Ezekiel. “Quando soubemos que a Alpha iria atacar o Henry, pensámos logo que é bastante comum que os casais que perdem um filho terminem a relação. O luto pode ser imenso. Pode revelar fendas que já existiam ou criar novas. Por isso quisemos ter a verdade emocional. E para a Carol tudo aquilo era uma fantasia conjunta. Era o Ezekiel, era o Henry, era aquele sítio e todas aquelas pessoas. Quando tudo isso se desmorona, ela quer seguir em frente.”

O inverno no estado americano da Georgia, onde é gravada a série, foi um dos mais quentes de sempre. Naquela região não é habitual nevar com muita intensidade — e no ano destas filmagens muito menos. Por isso, todas as cenas tiveram de ser feitas em estúdio, com neve falsa e efeitos especiais de computador.

E, afinal, que voz misteriosa foi aquela no final do episódio? “Quase parece uma cena pós-créditos de um filme da Marvel”, brincou Angela Kang na mesma entrevista. “Claro que vai gerar muita especulação e nós vemos isso de bom grado. É sobre uma história que iremos contar na décima temporada e o mundo de ‘The Walking Dead’ continua a expandir-se — portanto, quem é que está aí? O que é que eles querem? Como é que vão interagir? Quem quer que sejam, vão mudar a história.”

As gravações da décima temporada de “The Walking Dead” devem começar em maio. Ainda não foi anunciada uma data para a estreia. “Quando regressarmos, o inverno terá passado e as personagens estarão num espaço emocional distinto. Obviamente, há problemas a resolver com os Whisperers, estes vizinhos malucos que aparecem e desaparecem e criam o caos no mundo.”

Leia a entrevista da NiT ao ator Seth Gilliam, que interpreta o padre Gabriel.