NiTfm live

Televisão

“The Plot Against America”: a nova série que é perfeita para os tempos que vivemos

É dos criadores de “The Wire” e tem apenas seis episódios. O primeiro já está disponível em Portugal.
Existem algumas caras conhecidas no elenco.

Em tempos de quarentena ou de isolamento social, as séries de televisão podem ser uma ótima companhia. Sobretudo se nos conseguirmos identificar com a história. É algo que acontece com “The Plot Against America”, a minissérie da HBO que estreia esta terça-feira, 17 de março.

O primeiro episódio (de um total de seis, com cerca de uma hora de duração) já está disponível na plataforma de streaming em Portugal. Os restantes, como é habitual, vão chegar um de cada vez, em cada uma das próximas semanas.

Este é um projeto dos criadores de “The Wire”, considerada de forma consensual como uma das melhores séries de sempre. Ed Burns e David Simon reuniram-se agora para esta produção, que é baseada num livro homónimo de Philip Roth publicado em 2004.

A série acompanha uma família de judeus de Newark, capital do estado de Nova Jérsia, e passa-se numa realidade alternativa, em que as personagens vivem nos EUA depois de Franklin Roosevelt ter sido derrotado nas eleições presidenciais de 1940 por Charles Lindbergh. 

Lindbergh é uma celebridade anti-semítica sem qualquer experiência política, a liderar uma campanha populista baseada em tensões raciais. A sua ascensão faz com que haja episódios de violência e um ressurgimento do Klux Klux Klan.

Tal como “The Wire” e outras produções com o cunho de David Simon, “The Plot Against America” prefere mostrar as várias nuances e pormenores deste ambiente representando aquilo que existia e o que está a mudar em vez de ser uma série exclusivamente à boleia da narrativa, com um enredo muito linear.

Nos primeiros episódios (que foram descritos por parte da crítica como mais aborrecidos do que os últimos) somos levados a conhecer o bairro familiar da família Levin. Há miúdos a brincar na rua, um ambiente confortável e em que a maior parte das pessoas se conhece. A eleição de Lindbergh está só em pano de fundo.

A pouco e pouco, isso começa a ter implicações na vida real das pessoas comuns os Levin são judeus, mas para este efeito podiam ser negros, hispânicos ou simplesmente brancos pobres e começa a alterar a sua realidade.

Todas as personagens da família são diversas e reagem de forma diferente. Herman, o pai, mostra não ter medo e ostenta o seu lado mais paternal e corajoso. A sua mulher, Bess, é uma pessoa realista e pragmática e sugere que se mudem para o Canadá. O filho adolescente Sandy adora Lindbergh. E o seu irmão mais novo, Philip, tem pesadelos todas as noites, assombrado pelo medo que a sua nova realidade lhe provoca.

É esta sensação de medo, das pessoas que desconfiam umas das outras, da incerteza que paira no ar, que faz com que “The Plot Against America” seja uma série com que nos possamos identificar nos dias de hoje, por causa do surto do novo coronavírus. A minissérie é sobre o fascismo, mas uma pandemia global também pode ter o mesmo efeito, como tem sido apontado pela imprensa internacional especializada.

O elenco de “The Plot Against America” inclui Morgan Spector, Zoe Kazan, Anthony Boyle, Caleb Malis, Winona Ryder, John Turturro, Ben Cole, Michael Kostroff, Jacob Laval, Philip Hoffman, Caroline Kaplan e Kristen Sieh, entre outros.