NiTfm live

Televisão

“Swamp Thing”: o estranho caso da nova série da HBO cancelada após um episódio

Tem dez capítulos e só há uma temporada. Nos Estados Unidos, recebeu ordem de cancelamento logo após a primeira parte.
A primeira temporada tem dez episódios.

Depois de “Titans” e “Doom Patrol”, a grande aposta do universo da DC Comics para a televisão foi “Swamp Thing”, que estreou nos EUA em maio deste ano. Esta sexta-feira, 8 de novembro, a primeira e única temporada desta história chega à HBO Portugal.

Ao todo são dez episódios que já podem ser vistos na plataforma de streaming. O enredo, baseado nos livros de banda desenhada, acompanha a cientista Abby Arcane, que regressa a casa — Marais, no estado americano do Louisiana — para investigar um caso estranho. 

Há um vírus letal que está relacionado com o enorme pântano que existe naquela pequena cidade. Para entender melhor o fenómeno, Arcane aproxima-se de outro cientista, Alec Holland, que está numa fase decadente.

Só que os mistérios do pântano vão aprofundar-se e no centro da ação está uma criatura bizarra — que dá nome, claro, a “Swamp Thing” — feita de plantas e elementos daquele lugar.

As várias personagens de Marais também desempenham um papel relevante na história. O projeto foi produzido por James Wan, realizador de “Saw” ou “Insidious”, entre tantas outras produções.

O elenco inclui Crystal Reed, Virginia Madsen, Andy Bean, Derek Mears, Henderson Wade, Maria Sten, Will Patton, Kevin Durand, Jennifer Beals, Ian Ziering ou Jeryl Prescott, entre outros.

A história mais bizarra no meio disto tudo é que esta produção da DC e da Warner foi cancelada logo após o primeiro episódio estrear — em maio de 2019. Inicialmente a temporada também teria 13 capítulos e foi encurtada para dez.

Nunca foi explicada a razão para “Swamp Thing” não ter sido renovada para uma segunda temporada, sobretudo tão cedo — tendo em conta que só com um episódio era difícil avaliar a qualidade da produção e em particular o impacto que ia ter junto do público e da crítica.

Vários membros da produção e do elenco mostraram-se chocados com a decisão, sendo que James Wan pediu nas suas redes sociais para que o público continuasse a assistir à série ao longo das semanas (talvez numa tentativa de levar o projeto para outro lado, mesmo que os direitos pertencessem à DC e à Warner).

Os fãs, que estavam a ver a série sabendo já que não tinha sido renovada, elogiaram bastante a produção, criando até a hashtag #SaveSwampThing nas redes sociais.

O projeto também recebeu críticas positivas. No Rotten Tomatoes, site que aglomera as classificações da imprensa especializada, “Swamp Thing” tem uma percentagem de 94 por cento de textos positivos, o que é um número bastante alto para o normal.