NiTfm live

Televisão

Os noivos de “Casados” que traíram e ficaram juntos com outros participantes

Tudo aconteceu na versão australiana do programa. Jessika Power e Dan Webb foram ameaçados e insultados nas redes sociais.

Dois estranhos que nunca se viram e não se conhecem são casados por um painel de especialistas que acredita que os noivos têm os traços de personalidade ideais para terem uma relação um com o outro. É esta a premissa de “Casados à Primeira Vista”, formato internacional que, desde o ano passado, tem uma edição em Portugal.

Não é surpreendente que, na maior parte dos casos, estas relações não corram bem — afinal, casar com um desconhecido e mostrar toda a experiência na televisão nacional pode originar vários tipos de problemas.

Foi o que aconteceu, por exemplo, na sexta temporada da versão australiana do programa — uma das edições mais populares em todo o mundo —, que foi transmitida em Portugal na SIC Mulher nos últimos meses. Os 41 episódios foram passados na televisão australiana entre janeiro e abril deste ano.

Esta é a história de Jessika Power e Dan Webb, dois noivos da sexta temporada que foram casados pelos especialistas com os respetivos cônjuges. Só que a coisa não correu bem, já que ambos os casais estavam com dificuldades.

Jessika Power, que adorava selfies e saídas à noite — e habituada a uma vida totalmente urbana —, casou com Mick, que tinha uma quinta e que adorava alimentar os seus animais com biberons dados à boca. Ou seja, não partilhavam interesses, nem tinham nada em comum.

Mick acusava Jessika de só querer fama e mediatismo, sendo que Jessika dizia que o marido não a tinha defendido em determinadas situações durante o programa — por sinal, Mick também não gostava da família de Jessika. Resumindo, estavam sempre a discutir.

Por outro lado, Daniel Webb tinha casado com Tamara Joy. O casal entrou a meio da experiência, mas também não se estava a relacionar da melhor forma. Dan foi acusado de pressionar Tamara a dormir com ele — e sempre estiveram bastante afastados.

Ao longo dos jantares de grupo com todos os casais e nas cerimónias de compromisso, Jessika e Dan conheceram-se e começaram logo a desenvolver uma química especial. No fundo, Jessika só parecia querer ter um caso com alguém — na mesma noite em que conheceu e abordou Dan, tentou engatar outro participante do formato, Nick, que se recusou a ter algo com ela.

Não demorou muito até que Dan e Jessika se envolvessem sexualmente, traindo os respetivos pares durante várias semanas. O programa foi mostrando imagens dos dois juntos, mas Tamara e Mick nunca souberam de nada em todo o processo.

Suspeitando de algo, Tamara chegou a confrontar Jessika e a perguntar-lhe se eles tinham um caso. Disse que não havia problema, que estas coisas aconteciam, que só não queria mesmo era ser enganada. Jessika mentiu-lhe e assegurou a Tamara que não se passava nada.

Os especialistas foram sugerindo a Dan e a Tamara que tentassem fazer coisas diferentes, fora da rotina, para se aproximarem enquanto casal — só que Dan estava demasiado interessado em Jessika para tentar que o casamento com Tamara funcionasse. Ainda assim, conseguiram manter a situação relativamente pacífica.

Dan e Jessika no jantar em que se conheceram.

Com Mick as coisas foram piores, porque Jessika dizia sempre que queria ficar no programa todas as semanas — durante as cerimónias de compromisso (em que as duas pessoas do casal têm de declarar que querem sair para ambos abandonarem o formato) — porque queria continuar o caso extraconjugal com Dan.

Mick ficava furioso e pasmado com a decisão de Jessika se manter no programa — já que ele queria abandonar a experiência, tendo em conta o quão mal o casamento estava a correr — mas Jessika insistia que queria ficar porque queria criar uma amizade com o marido.

Ambos negaram sempre que se passava algo, até chegarem a duas semanas até ao final do programa. Nesta fase, os casais passam uma semana separados e depois uma semana juntos, fora daquele contexto de televisão, e Dan e Jessika, quando ponderaram o que queriam fazer, acharam que o ideal era passarem aquela semana juntos.

Então, decidiram contar tudo na cerimónia de compromisso — Jessika disse que queria ficar no programa, sim, mas com Dan. Dan disse que queria o mesmo, para choque geral de todos os outros participantes e sobretudo para Mick (desolado e em lágrimas) e Tamara. Os especialistas já sabiam o que se passava, claro, apesar de não terem ideia da história toda. Acabaram por aceitar que ambos permanecessem juntos no programa.

Depois daquela semana juntos, chegou a cerimónia final de renovação dos votos — o momento em que os casais decidem se querem continuar juntos fora do programa de televisão — e Dan e Jessika disseram que o queriam fazer. 

A história até poderia ter acabado por aí, mas com todo o mediatismo e projeção que este caso teve, Jessika e Dan começaram a receber todos os dias ameaças e insultos online — de espectadores de “Casados à Primeira Vista” que tinham ficado totalmente indignados com as suas mentiras e as traições.

Algumas semanas depois do final da temporada, os casais reuniram-se para um episódio especial de “Talking Married”, um programa associado a “Casados à Primeira Vista” para comentar os vários casais e situações.

Nesse regresso à televisão, Jessika e Dan explicaram que moravam longe mas que continuavam juntos. No entanto, durante uma pausa para transmitir anúncios de publicidade, o marido e mulher desentenderam-se. 

Dan estava ciumento e fez um comentário que Jessika não gostou — a partir daí estiveram a trocar insultos durante alguns minutos. Só conseguiram ser acalmados pela produção poucos segundos antes de o programa retomar a emissão.

Poucos dias mais tarde, anunciaram o fim da relação — e os fãs e a imprensa cor-de-rosa continuaram a acompanhar as intrigas entre o ex-casal, desde os insultos trocados em público ao reencontro de ambos num café para fazerem as pazes. Neste momento, Jessika Power está a namorar com outro participante do “Casados à Primeira Vista” australiano, Nick Murphy, da quarta temporada.

Leia o artigo da NiT que defende que o “Casados à Primeira Vista” australiano é tão melhor que o formato português. Descubra também a história surreal do pior match de sempre do programa, que envolve ameaças de morte e tráfico de droga. E conheça o caso da psicóloga especialista do formato que ficou noiva de um dos participantes.