NiTfm live

Televisão

Freud usa a psicanálise para resolver crimes na nova série da Netflix

Os oito episódios da primeira temporada já chegaram à plataforma de streaming e baseiam-se na vida do pai da psicanálise.
A ação decorre em Viena de Áustria.

A nova aposta da Netflix baseia-se na vida do psicanalista mais famoso de sempre “Freud” chegou à plataforma de streaming a 23 de março e é um thriller falado em alemão onde a personagem principal se vê envolvida em vários casos de homicídios violentos em pleno século XIX.

Nos oito episódios da primeira temporada, com cerca de 45 minutos cada, acompanhamos a vida de Sigmund Freud, o neurologista austríaco considerado pai da psicanálise, entre os anos de 1885 e 1890, altura em que as suas técnicas de hipnose e tratamentos para curar a histeria foram absolutamente revolucionários. A sociedade rígida de Viena de Áustria, onde a ação se desenrola, não aceita as propostas inovadoras de Freud, o que o leva a enfrentar múltiplos obstáculos e crises profissionais para conseguir vingar.

A história arranca em 1886. Freud é ainda jovem, esfomeado e tenta expor as suas teorias à comunidade científica da cidade, que dão azo a grandes polémicas e discussões entre os seus pares. Ansioso por se impor e ganhar reconhecimento no meio, reúne uma equipa composta por uma médium e um inspetor da polícia para resolver uma série de homicídios sangrentos, onde as suas técnicas psicanálise e conhecimentos da mente humana servem como ferramentas para chegar ao assassino em série.

A primeira temporada, que estreou no canal de televisão austríaco “ORF” a 15 de março, recebeu rasgados elogios da crítica internacional, especialmente pelos enredos complexos e elaborados que se cruzam entre si, mas também pela forma autêntica como representa a sociedade rígida de Viena de Áustria no século XIX.

A junção de elementos de crime e mistério com as recriações históricas da sociedade austríaca impressionaram os críticos, bem como o conceito único, com sequências de sonhos estranhos e uma banda sonora perfeita para criar um clima arrepiante. O sucesso já está a gerar burburinho sobre a possibilidade de ser produzida uma segunda temporada, recebendo até algumas comparações à popular série “Sherlock“, de Benedict Cumberbatch.

Robert Finster é o ator austríaco que interpreta Freud, o compatriota Georg Friedrich representa o papel do inspetor Alfred Kiss, e a suíça Ella Rumpf é a misteriosa médium Fleur Salomé. Christoph Krutzler, Brigitte Kren, Anja Kling e Philipp Hochmair são outros dos nomes no elenco.

A série é realizada por Marvin Kren e produzida pela Netflix, a rede de emissão austríaca OFR, a Bavaria Film Fiction e a Satel Film. O próprio realizador é natural de Viena de Áustria e recebeu vários prémios ao longo da carreira pelo trabalho que desenvolveu em projetos como “4 Blocks“, “Rambock” e “Blood Glacier“.

tags: freud, netflix