NiTfm live

Televisão

Festival da Eurovisão: a vida frenética de Conan Osíris em Israel

O português vai interpretar “Telemóveis” na primeira semifinal do concurso.
O músico chegou a Israel a 4 de maio.

Dezenas de músicos — incluindo Roger Waters — pediram a Conan Osíris para que cancelasse a sua participação no Festival da Eurovisão, que este ano acontece em Telavive, em Israel. Tudo por causa do conflito israelo-palestiniano. Apesar do apelo, Conan Osíris decidiu mesmo participar num dos maiores eventos de música do mundo. Por isso, esta terça-feira, 14 de maio, o português é o representante oficial de Portugal na primeira semifinal do concurso.

Conan Osíris, que venceu o Festival da Canção com “Telemóveis”, chegou a Israel a 4 de maio. A delegação nacional inclui uma equipa da RTP e, claro, o staff do músico, onde se inclui o bailarino João Reis Moreira (que a NiT já entrevistou).

Joana Martins faz parte dessa comitiva. Ela é a responsável por produzir conteúdos para as redes sociais do Festival da Canção — além do próprio site do concurso nacional. Tem estado ainda a fazer reportagens para a RTP1 a partir do Médio Oriente.

Em conversa com a NiT, Joana Martins descreve o estado de espírito de Tiago Miranda (o verdadeiro nome de Conan Osíris) como “concentrado e focado” para a semifinal. Sabemos que houve três ensaios sem público na Expo Telavive, que terá perto de dez mil lugares — a Altice Arena, em Lisboa, que acolheu a Eurovisão no ano passado, pode receber até 20 mil pessoas.

O segundo ensaio, que aconteceu na semana passada, correu mal. “O ensaio foi uma merda”, disse Conan Osíris ao site “Espalha-Factos”, que estava no local. “Foi a luz que não estava presente… Uma data de coisas que nós definimos e que não apareceu.”

Joana Martins explica que as reuniões para definir várias coisas do espetáculo começaram no início do ano. “E depois chegas lá e vês que as coisas não foram postas em prática. Eles têm a parafernália tecnológica toda, mas pedimos para fazerem as coisas e parece que não sabem fazer. Também há um pouco o efeito lost in translation. Daí a nossa frustração. Mas acho que é mais por falta de capacidade da [estação pública israelita] Kan e não por má vontade.”

As falhas da organização estarão relacionadas com faltas de luzes no palco e pormenores técnicos de realização. “Mas o Conan e o João estão sempre focados, ontem já deram tudo e hoje ainda vai ser melhor, porque eles são artistas que precisam do público presente, que lhes dá uma grande força.”

Antes das várias delegações partirem para Israel, a organização local faz uma espécie de testes com figurantes no lugar dos concorrentes. Ou seja, duas pessoas fizeram de Conan Osíris e João Reis Moreira, com a música “Telemóveis”, para que os vários pormenores pudessem ser acertados e pedidos pela RTP a partir de Portugal.

Entretanto, a Eurovisão já divulgou um pequeno excerto de um dos ensaios de Conan Osíris, onde se vê o músico português com um figurino verde, diferente daquele que apresentou no Festival da Canção.

Em Televive, não têm muito tempo livre. “O espaço onde estamos chama-se Delegation Bubble [bolha das delegações] e o nome é mesmo apropriado, estamos aqui numa bolha. Estamos em Israel, mas podíamos estar em Lisboa. Aqui eles são como atletas de alta competição. Quando não estão a ensaiar e a elaborar o espetáculo, estão concentrados a pensar na atuação.”

A organização da Eurovisão, porém, programou um dia de visita a Jerusalém onde puderam conhecer as principais atrações da cidade. Joana Martins diz que, depois desta semifinal, ainda têm uma visita ao Mar Morto. O hotel onde estão fica nos arredores de Televive, junto da praia. “Não temos tido muito tempo para descansar, eu tenho dormido muito pouco, mas já fomos à piscina relaxar.”

Em Israel estão cerca de 30 graus. “Lá fora está ótimo, mas aqui na Delegation Bubble devem estar uns 12 graus [risos]. Já pedimos para abrandarem o ar condicionado, até porque há pessoas que precisam de proteger a voz, mas parece que não vai acontecer.”

O outfit para a Eurovisão.

Têm andado sempre de um lado para outro, sem grande tempo para parar nem intervalos. “Já estamos fartos de comer pitas e húmus, que é o mais prático para comermos.” Independentemente do resultado desta semifinal, Conan Osíris vai tocar esta quarta-feira, dia 15, num espaço cultural no centro de Telavive com outros artistas do festival.

Joana Martins diz que para os fãs da Eurovisão — sobretudo para aqueles que costumam ir todos os anos — isto é uma espécie de “summer camp” e que o ambiente é sempre de alegria e entusiasmo.

Portugal vai estar a competir com o Chipre, Montenegro, Finlândia, Polónia, Eslovénia, República Checa, Hungria, Bielorrússia, Sérvia, Bélgica, Geórgia, Austrália, Islândia, Estónia, Grécia e São Marino nesta semifinal. Só dez destes 17 concorrentes é que vão passar à final, que está marcada para sábado, 18 de maio.

Na segunda semifinal, que acontece quinta-feira, dia 16, estão em competição 18 países, sendo que também só dez passam à última fase. Na final, portanto, concorrem os 20 eleitos, além do país anfitrião, Israel, e dos Big Five, que são o Reino Unido, França, Espanha, Itália e Alemanha. Os vencedores são escolhidos pelo voto do público e por um júri internacional.