NiTfm live

Televisão

Disney+ tem avisos sobre conteúdos racistas nos seus filmes clássicos

Nas advertências pode-se ler "representações culturais ultrapassadas".
Um dos filmes com aviso.

A plataforma de streaming Disney+ foi lançada esta terça-feira, 12 de novembro, nos EUA, Canadá e Holanda, chegando a outros países europeus a 31 de março. Nela constam clássicos da produtora, bem como filmes mais recentes.

A estreia foi um verdadeiro sucesso, com dez milhões de subscrições no primeiro dia do lançamento. Segundo o “Jornal Económico”, esse número representava o objetivo a atingir ao fim de um ano.

Desde o dia do lançamento que algo chamou a atenção dos subscritores. Na descrição sobre cada produção, antes de carregar no play e poder começar a ver, é feita uma advertência que avisa: “Este programa é apresentado como foi criado originalmente. Pode conter representações culturais ultrapassadas”.

O aviso é indicado em alguns dos clássicos de animação da Disney, como “Dumbo” (1941), “A Dama e o Vagabundo” (1955), ou “Os Aristogatos” (1970). A maior parte dos filmes que contêm a advertência foram produzidos nas décadas de 1940 e 1950 e têm cenas que poderiam hoje ser consideradas racistas, ofensivas ou incorretas, noticia a CBS Newx.

O aviso.

Por exemplo, no filme original de “Dumbo”, há corvos que são representados segundo estereótipos de afro americanos. As redes sociais rapidamente se encheram de publicações a comentar o gesto da produtora.

Um seguidor no Twitter queixa-se que apesar do aviso, a Disney “não retira os corvos racistas de ‘Dumbo'”. Muitas pessoas parecem concordar e afirmar que a medida não é suficiente ou não é aplicada em todos os filmes que deveria ser.

Outras publicações demonstram satisfação pela decisão dos avisos. “Estou contente pela decisão da Disney+ de mostrar estas cenas que são classificadas como ofensivas hoje em dia. Porque não as mostrar de todo seria fingir que nessa altura não existia racismo nenhum”, pode-se ler numa publicação no Twitter.

Ainda não há data de estreia da plataforma de streaming para Portugal. As subscrições custam 6,99 dólares americanos (6,35€).