NiTfm live

Televisão

“Dança com as Estrelas” é uma chá-chada — apesar do vestido de Rita Pereira

O humorista Miguel Lambertini analisa a estreia do novo programa da TVI.
Felizmente, Marco faz tortas melhor do que dança.

Voltou um dos clássicos da TVI. O programa em que figuras públicas fazem par com profissionais da dança — para mostrar que até um pé de chumbo pode parecer um bom dançarino — continua a mesma chá-chachada. Mas, além de chá-chá-chá, a estreia contou com outros estilos musicais, a começar desde logo pela introdução. A quinta edição de “Dança com as Estrelas”, que estreou este domingo, 16 de fevereiro, na TVI, abriu com uma coreografia especial.

Rita Pereira apareceu cheia de energia e entrou pelo gabinete do novo diretor do canal, Nuno Santos, para lhe dizer uma coisa. O diretor ficou cheio de medo que Rita lhe fosse comunicar que o Cláudio Ramos já se tinha pegado com o técnico do ar condicionado, mas ficou descansado quando percebeu que ela apenas queria sugerir uma reedição do “Dança com as Estrelas”. Com o aval do chefe, Rita seguiu o seu caminho mas agora já a dançar, porque estava super feliz, e vai aproveitando para recrutar outros dançarinos pelo caminho. Até que chega ao cenário da nova novela da TVI e interrompe o Pedro Teixeira que estava a meio de uma cena intensa e de alto teor dramático. Mentira, estava só aos melos com a atriz Maya Booth (melhor nome de sempre das novelas, só suplantado por Marcantónio del Carlo) que ficou um pouco chateada pela interrupção. Depois, todos juntos, mega excitados, dão um gritinho de guerra e entram em estúdio para a primeira coreografia da noite, ao som de um tema de Dua Lipa. Este era o momento em que era suposto ficarmos a conhecer o vestido que Rita Pereira tinha escolhido para a noite de estreia, mas provavelmente com as pressas do direto, acabou por não ter tempo para se vestir, por isso levou um bocado do cortinado do camarim com um padrão floral muito giro e que deixava quase tudo à vista. Tenho meias rotas com mais tecido do que o que a Rita escolheu para vestir ontem à noite, mas a verdade é que qualquer trapinho lhe assenta bem — e ela provavelmente levou isso à letra.

A nova edição deste programa tem oito participantes, quatro senhoras e quatro senhores, a saber: Margarida Corceiro, Carolina Deslandes, Angie Costa, Soraia Tavares, Marco Costa, Paulo Pires, Miguel Raposo e Virgul. Como sempre, temos um grupo muito eclético, composto por gente das mais variadas áreas como atrizes, músicos, atrizes-músicos, atrizes-namoradas de jogadores de futebol, uma youtuber e um pasteleiro. Parece um excerto de uma escuta do processo Football Leaks, mas é apenas o leque de “famosos” desta edição.

Já o júri tem, como é hábito, três elementos: Jessica Athayde que se estreou nestas andanças; Alberto Rodrigues, também conhecido por Sr. Alberto; e o ator e dançarino, Cifrão. O Sr. Alberto faz o papel do “bad cop”, se este se vestisse e falasse como o Hannibal Lecter; o Cifrão faz o papel de “good cop”; e a Jessica Athayde faz o papel de condutora divertida que acabou de chegar de uma festa no Lux para mostrar que ainda consegue fazer o quatro sem cair, quando eles a mandam parar na operação STOP. Aparentemente, ninguém explicou as regras à Jessica ou ela provavelmente teve mais do que fazer do que ler papelada, por isso, logo no segundo par da noite, a atriz atribui 10 pontos, algo que nunca tinha acontecido na história do programa, como Rita Pereira fez questão de referir com aquele tom de quem quer dizer “eu avisei…”

Deixo-vos agora uma pequena apreciação sobre cada uma das atuações desta primeira gala, com o olhar clínico de quem faz a coreografia do “Macarena” irrepreensivelmente, em festas de casamento.

O primeiro par a mostrar a sua coreografia foi a Margarida Corceiro e o André — não sabemos o apelido porque os dançarinos só são conhecidos pelo nome próprio, e já vão com sorte de não serem só um número —que dançaram um chá-chá-chá. Houve mais chá-chá-chá ontem do que num lanche em casa da deputada Joacine Moreira. No final da atuação Jessica comentou: “Vocês ficam tão bem juntos. Tu és linda e tens um par lindo”. Acho que é impossível não concordar com a Jessica e mais não digo.

De seguida subiram a palco Carolina Deslandes e Renato que, apesar da música de fundo ser um tango, os movimentos assemelharam-se mais a uma demonstração de karaté do que propriamente dança. Mas ainda há muito para ver e quem teve três filhos em três anos, como a Carolina, se há coisa que não lhe falta é resiliência, isso e vontade de fugir de casa, claro. Jessica atribuiu os tais 10 pontos — e eu acho merecidos — pela boa onda e sentido de humor da Carolina. Virgul deu-lhe a seguir e dançou com a Ana, com bastante ginga e alguns movimentos arriscados, como levantar e rodar a parceira nos braços. O Sr. Alberto comentou: “A forma como tu enrolas é muito boa”. Claro, também depois de 20 anos na estrada com os Da Weasel, seria de estranhar se o Virgul não soubesse enrolar.

Paulo Pires e Anna apresentaram um tango e o ator explicou que trabalhou muito para dar o seu melhor: “Quando não se tem talento, trabalha-se”. Ao que Rita Pereira retorquiu, simpaticamente: “Pois, é o que tu fazes e trabalhas muito bem”. Entra tugh life meme.

Por falar em meme, Angie Costa e Vadim são outro dos pares em concurso. Angie é youtuber e está a representar a quota que aparentemente agora é obrigatória em todos os programas de entretenimento — ter como participante um influenciador com muitos seguidores. Eu não a conhecida, mas depois do que vi, olha, até subscrevia. Miguel Raposo e Guilena dançaram um tango e o filho de Maria João Abreu e José Raposo ainda teve direito a assistir, no final da atuação, a um vídeo gravado pelos pais para lhe dar apoio. Infelizmente, Maria João não mencionou no video que tenha feito qualquer pedido de chuva dourada à sua amiga sacerdotisa do Tibete para ajudar o filho a ganhar, o que é pena, porque toda a ajuda é pouca.

Sobretudo quando também está a participar no programa a Soraia Tavares, que dança com o Pedro. Soraia fez sempre tudo bem, e temo que mais dia menos dia ainda venhamos a descobrir que ela é da família da robot Sophia. Por isso, parabéns, Soraia, por mais um programa da TVI que claramente vais ganhar. 

Para finalizar, assistimos à atuação de Marco Costa e Andreia. O Marco é aquele amigo que todos gostávamos de ter para animar os jantares da malta. Já a dançar, digamos que é mais bolos…