NiTfm live

Televisão

“Casados à Primeira Vista”: Conde, como é? Já partiu a loiça toda da Graça?

O humorista e cronista da NiTfm Miguel Lambertini analisa o episódio deste domingo do programa da SIC.
Força aí, Conde.

O episódio deste domingo de “Casados à Primeira Vista”, na SIC, teve sexo, mentiras e um vídeo da especialista Cris, que não esteve presente na cerimónia e de quem senti alguma falta, confesso. Vamos a isto, antes que a Internet acabe.

Esta semana houve saída noturna e os casais dividiram-se em dois grupos: mulheres para um lado e homens para o outro. Um género de despedida de casados, uma vez que o programa está quase a acabar e a probabilidade destes casais se manterem é a mesma do que a do Rui Rio ser eleito primeiro-ministro nas próximas eleições. Os senhores tiveram uma noite muito animada numa das pragas atuais (como se não bastassem os pombos): uma daquelas barbearias modernas a fingir que são antigas, onde os empregados se vestem a rigor mas que dá sempre a sensação de que estamos numa atração da Eurodisney. Além de cortar barba e cabelo, este espaço vende bebidas alcoólicas. Uma combinação perfeita que resultou num dos momentos mais memoráveis deste programa: a tosquia do animal que vivia na cabeça do Dave. Aaaaaaa-le-luia! O surfista, embalado pelo álcool e pelo incentivo dos companheiros, decidiu finalmente cortar o cabelo que ao cair no chão se desfez em areia muito fina, quebrando assim o feitiço que o atormentava desde os seus 12 anos. Quer tenha sido pelo novo look, quer tenha sido pelo efeito da saída à noite, quando chegou ao apartamento, Dave foi recebido com grande afetuosidade por Eliana. Depois de ambos confidenciarem que tiveram saudades um do outro, Dave expulsa literalmente a equipa de filmagens que estava em sua casa: “Saiam, saiam que isto está demasiado bom”. Calma, Dave, se nós conseguimos aguentar dois meses para ver finalmente um penteado nessa cabeça tu também podes esperar mais uns minutos para descobrir o penteado da Eliana.

Ana e Hugo tiveram uma sessão de visionamento do seu vídeo de casamento, mas a meio Hugo pediu para parar porque estava a ficar enjoado. Pelo menos agora o Hugo já sabe o que todos sentimos quando o vemos aos domingos no ecrã da nossa televisão.

Durante um almoço, o casal chegou à conclusão que uma das coisas boas desta experiência (no caso deles talvez a única) foi terem emagrecido. “Queres emagrecer? Inscreve-te no ‘Casados à Primeira Vista’,” diz Hugo em tom de anúncio. Embora no caso dele acho que se aplicaria mais o slogan: “Queres enlouquecer? Inscreve-te no ‘Casados à Primeira Vista’.” No final do almoço vem à conversa a tal saída noturna com os rapazes e Ana comenta em tom irónico: “Disseste que tinha sido muito calmo mas afinal ouvi dizer que foi muito animado…” O Hugo tem mesmo azar: a Ana recusa-se a assumir o papel de sua mulher em tudo, menos quando é para pedir satisfações sobre a noite anterior com os “amiguinhos”. Aí esquece, deve ser uma coisa mesmo ao nível fisiológico que as mulheres não conseguem evitar. No momento em que a aliança entra no dedo dá-se um efeito psico-espiritual que faz com que as mulheres assimilem num género de manual de apoquentamento com frases como aquela e outras, do tipo: “Para quem ia só beber um copo a seguir ao jantar chegaste a lindas horas, sim senhora”; “Então e aquela quenga do teu departamento também lá estava?”, “Ai foram a esse restaurante, que engraçado, a mim sempre me disseste que era muito caro.”

A Daniela e a Isabel, inspiradas pela mudança de visual dos maridos, também quiseram alterar o seu look com um corte de cabelo, que em ambos os casos foi uma boa opção para renovarem a imagem. No entanto, o Daniel e o Claudio não souberam reagir da melhor maneira naquele momento em que foram surprendidos pelas respetivas mulheres. O madeirense, que com o seu novo penteado ficou ainda mais parecido com o Maniche, mostrou-se um pouco apreensivo quando viu Isabel e saiu-se talvez com a pior frase que um homem pode dizer à sua companheira quando ela corta o cabelo: “Arriscaste tudo, hein?”.

“Arriscaste tudo” ou “bela merda que aí está” é exatamente o mesmo aos ouvidos da Isabel. Cláudio, quando toca à imagem da nossa mulher não vale a pena armares-te em “Polícia da Moda”, até porque já basta termos de levar com um na televisão nacional. Da próxima vez só tens de dizer a frase que o Daniel disse à tua mulher quando viu o seu novo look no jantar desta semana: “Muito bem, Isabel, lindíssima”. O Daniel, pelos vistos, consegue ser cortês para as mulheres dos outros, menos para a sua, porque quando viu o corte de cabelo da Daniela fez aquela cara de robô a entrar em modo “error code error” enquanto abanava a cabeça e piscava os olhos.

O jantar dos Excesso

No famoso jantar de grupo os casais capricharam na apresentação. O Hugo não só levou um blazer, como se apresentou com o cabelo penteado com gel numa tentativa de superar o impacto que ele sabia que o cabelo do Dave iria ter (junto da Ana). Foi uma luta de titãs, mas no final, para mim, ganhou o penteado do Hugo, até porque o do Dave (embora tenha melhorado bastante= continua a parecer inspirado numa das filhas do aristocrata do “Downton Abbey”. Quem não partilha desta opinião é a Eliana, que se entreteve a pintar o cabelo do marido, atividade na qual é bastante melhor do que a fazer gins. A Eliana acha que a água tónica tem iman, por isso, basta atirar para o copo que ele vai agarrar-se à colher.

Entretanto, desafiados pelas mulheres, os homens demonstram o que fizeram na sua noite de copos. Para além de beber e brincar aos cabeleireiros, os rapazes acharam que para a noite ser mesmo uma diversão total era engraçado cantar e fazer a coreografia da música “Eu Sou Aquele”, dos Excesso. “Isto não está a acontecer pois não?”, pergunta um dos especialistas ao ver as imagens da boys band autointitulada O Conde e os à Primeira Vista. Está a acontecer está, e a culpa é vossa que escolheram estas personagens. Já não bastava o flagelo que foi a criação dos D’Zrt e dos 4Taste, só nos faltava agora estes.

O mundo ficou um bocadinho pior.

O Hugo continuou a puxar pelos meninos para ver se alguém contava como tinha sido o resto da noite, após terem chegado a casa, mas ninguém quis revelar muito mais. Entretanto em off, Hugo diz que que no seu caso não conseguiu dormir por causa do barulho que vinha do apartamento de Dave e Eliana: “Foi bastante engraçado, mas era bem mais giro se estivesse acompanhado”. Agora fiquei na dúvida quem é que se divertiu mais quando chegou a casa, se foi a Eliana e o Dave ou o Hugo no andar de baixo, a “tentar dormir” com o barulho. 

O jantar voltou a ter um momento de perguntas e respostas, mas desta vez as questões foram feitas pelos próprios. Basicamente, a conclusão a que chegaram foi a mesma que a minha logo no primeiro episódio: além da cadela Peppa, a Daniela é a única do grupo que se aproveita. O José Luis e o Hugo preferiam trocar a personalidade das suas mulheres pela da Daniela, já o Dave preferia trocar a personalidade da Eliana pela da Graça. Eu se fosse o Dave, já agora, aproveitava também para trocar o estômago, porque a avaliar pela vontade com que a Eliana enfardou mousses de chocolate ao jantar, quando chegarem às bodas de prata o Dave já vai conseguir surfar nas pregas da Eliana. 

A cerimónia da vergonha-alheia

Esta semana a Daniela e o Daniel sentiram que voltaram a estar em sintonia na comunicação. Daniel confessou que adorou comprar lingerie, dançar, cortar o cabelo e fazer esfoliação com pepinos. Só faltou mesmo conseguir desfilar nos saltos altos da Daniela. Daniel chegou finalmente à conclusão que faltava ser ele próprio. Aaaaaaa-le-luia! parte II. 

Com o novo Daniel na relação, Daniela voltou finalmente a sorrir e o casal decidiu por isso ficar mais uma semana no programa.

No relacionamento do Claudio e da Isabel as coisas não estão tão cor-de-rosa como no início. Segundo a Isabel, Cláudio diz “gosto de ti” como se dissesse “vamos beber um café”. Não percebo esta comparação da Isabel, para mim beber um café é das coisas mais emocionantes que uma pessoa pode fazer num dia. Principalmente se é aquele primeiro café da manhã que elimina a vontade de atropelar velhinhas na passadeira a caminho do trabalho. Falta emoção ao madeirense e Isabel precisa “mais de sentir do que ouvir.” Claro que precisa, sobretudo quando tem de ouvir comentários como “Arriscaste tudo”.

udo, hein?” O casal decidiu melhorar estes aspetos, por isso, ambos escreveram no papel a palavra “ficar”.

No sofá, Zé Luís e Graça confessam que sentem a pressão da imprensa e que temem que isso possa afetar a relação. O especialista diz que eles “não devem ligar ao que as pessoas dizem nos meios de comunicação ou nas redes sociais.” Estou totalmente de acordo, essa malta que faz crónicas sobre o “Casados à Primeira Vista” é tudo gente que não interessa para nada. Por outro lado, não gosto de parecer convencido, mas a verdade é que se o Dave tivesse lido os meus textos sobre o programa na NiT já teria consumado o casamento há muito mais tempo. Se há alguém que fez ativamente campanha nos últimos dois meses para ele cortar o cabelo fui eu. Por isso, José Luis leia só o que interessa e, já agora, uma vez que me está a ler, escreva aí num comentário onde é que compra os seus lenços, que estou a precisar de renovar o guarda-roupa. Bem haja.

Graça explica que se “sente física e psicologicamente esgotada e que se isto continuar tem de meter um atestado médico”. Para tentar ajudar, o psicólogo sugere a tática de usar um objeto que se coloca numa mesa para indicar ao outro que quer falar de um tema que o desagradou. Quando o par estiver pronto para ouvir agarra no objeto e discute o problema. Parece-me um excelente exercício, diria apenas que, por precaução, não convém escolher um objeto muito pesado ou com vértices aguçados, não vá a discussão subir de tom e o objeto passar de totem da paz a arma de arremesso. Graça diz que acredita em milagres e, por isso, optou por ficar mais uma semana. O Conde, que tinha ameaçado “partir a loiça toda” à Graça durante a noite dos copos, escreveu o mesmo durante a cerimónia. A única dúvida é se a loiça ainda está, ou não, intacta.

A Eliana e o Dave, chegam ao sofá num clima muito “friends with benefits”. Ou seja, não há propriamente uma ligação de apaixonados mas há uma certa energia positiva no ar.

Dave assume que “entre os dois há atração física, mas só momentos”. Ao contar o que o levou a tomar a decisão radical de mudar de visual, Dave explica que foi em grande parte pelo incentivo dos colegas no momento e também pelo álcool, até porque não costuma beber. Normalmente as pessoas tomam decisões erradas quando estão embriagadas, no caso do Dave é ao contrário, quando está bêbado é que as coisas resultam bem. Portanto, Dave, a fórmula é simples: só tens de começar a beber, fumar e drogar-te que nem um cavalo e daqui a uns tempos és campeão mundial de surf. Ou então és encontrado morto numa sarjeta qualquer. Mas só experimentando é que dá para saber. Se ficarmos na nossa zona de conforto nunca chegamos a lado nenhum. Vai em frente, sem medos, porque qualquer uma das opções é melhor do que ter de acordar às três da manhã com a Eliana aos berros porque se acabaram as mousses de chocolate. Para já o casal está animado: ambos decidiram ficar.

A Ana e Hugo aceitaram seguir um novo plano e uma nova abordagem: esquecer o passado e basear as suas decisões e comportamentos apenas nas últimas 48 horas. Na teoria parecia ser um ótimo plano. Na prática resultou em insultos e acusações de ambas as partes: “És conflituosa, mentirosa e mal educada”, diz Hugo. “Tu é que és”, rebate Ana. O resto do almoço foi um interminável “quem diz é que é” que acabou com Hugo a falar sozinho. O casal não consegue esquecer o passado, sendo que o passado são dois meses. Há bolachas na minha despensa mais antigas do que a relação destes dois. No jantar Hugo acusou Ana de ser conflituosa e ela respondeu que ficou magoada com a atitude.

“Não acha que é conflituosa? Só se ela for ceguinha surda e muda, Deus me perdoe”, diz Hugo no confessionário. Isto de certa maneira era o sonho do Hugo, porque se a Ana fosse ceguinha, surda e muda, Deus me perdoe, tenho a certeza de que eles eram o casal mais feliz do programa. Ana revela aos especialistas que teve uma visão enquanto estava a meditar: “Ouvi uma vozinha na minha cabeça que disse assim: ‘Tu estás aqui para aprenderes a perdoar quem te magoa’.” Eu sou adepto da meditação, mas as únicas vezes que ouvi vozes foi quando fiz meditação guiada (e uma vez em Amesterdão). Por isso, suspeito que a “vozinha” que a Ana ouviu foi mesmo a dela, que além de lhe dizer que está ali para aprender a perdoar, deve ter dito: “E já agora aguenta mais um bocadinho que o programa está quase a acabar e assim recebes o dinheiro todo, tens mais exposição mediática e vais passar o verão em grande a fazer presenças em discotecas. Ah e quase que já me esquecia, o Dave vai estar sozinho em casa amanhã de manhã, se é que me estás a entender…”

Texto escrito pelo humorista e cronista da NiTfm Miguel Lambertini.