Teatro e exposições

Tudo o que há para ver na ARCOlisboa

O evento que reúne centenas de galerias e artistas começa esta quinta-feira, 18 de maio, na Cordoaria Nacional, em Lisboa.

Há centenas de obras de arte para ver durante quatro dias

Desde 1982 que se realiza em Madrid, Espanha, e em 2016 chegou a Portugal. A segunda edição volta a acontecer na Cordoaria Nacional, entre 18 e 21 de maio, e tem 50 galerias, debates e fóruns sobre arte.

Opening é o nome de uma nova secção destinada a projetos com um máximo de sete anos e tem obras de oito galerias de arte nacionais e internacionais, escolhidas pelo escritor português João Laia.

O evento, organizado pela Feira de Madrid (IFEMA), reúne ainda outros espaços de Lisboa (de Cristina Guerra, Pedro Cera e Vera Cortês); do Porto (Quadrado Azul e Murias Centeno) e dos Açores (Fonseca Macedo). Além dos nomes nacionais, estão presentes 15 galerias espanholas, quatro brasileiras, três italianas, uma colombiana, entre outras.

A feira, tal como aconteceu em 2016, tem zonas de reflexão e fóruns abertos ao público. No auditório da Casa da América Latina há o “Master Talks”, com três palestras sobre a atualidade criativa, e a Cordoaria Nacional recebe “Em Que Estou a Falar?”, onde mais de 20 artistas internacionais vão explicar quais os seus trabalhos atuais e futuros.

Os bilhetes custam 15€ e para os estudantes têm desconto (cada entrada custa 5€). A ARCOlisboa pode ser visitada das 18 horas às 20 horas — e no último dia encerra às 18 horas.

Conheça o programa completo no site oficial e carregue na imagem para ver algumas obras e descobrir os espaços. 

Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo