NiTfm live

Teatro e exposições

Rui Sinel de Cordes em modo Sinelinho Pop Figure: “Há muita gente a querer o boneco”

A pen com a figura do humorista reúne seis espetáculos a solo. A edição limitada está a acabar, mas vêm aí mais.
O Sinelinho Pop Figure custa 30€.

“Black Label”, “Punch Liner”, “Isto Era para Ser com o Sassetti”, “Je Suis Cordes”, “Cordes, Out!” e “London Eyes”. O que têm estes espetáculos de Rui Sinel de Cordes em comum? Estão disponíveis numa pen, que é simultaneamente um boneco do humorista, desde esta terça-feira, 5 de fevereiro.

A ideia, diz Sinel de Cordes à NiT, vai ajudar os fãs a terem acesso direto aos seus espetáculos, até porque o último show de stand up que está disponível no YouTube é de 2019. Além disso, havia uma motivação extra: “Sempre quis ter um boneco meu, que tivesse um microfone e um colete.”  

O boneco Sinelinho nasceu a partir do desenho que Luís Lourenço fez para o livro “Very Typical — Os Piores Hábitos dos Portugueses”, publicado há três anos. No início do espetáculo “Meemento Mori”, que decorreu esta terça-feira no Teatro Sá da Bandeira, no Porto, foram colocadas à venda as primeiras 60 pens — e desapareceram em poucos minutos. Cada Sinelinho custa 30€. 

“Esta edição é limitada a 200 bonecos, para o Porto levámos apenas 60. Houve muitas pessoas que já não conseguiram comprar e que perguntaram como podiam fazê-lo. Já recebi várias mensagens de fãs que estão no estrangeiro e que também querem a pen.”

Para resolver a questão, Sinel de Cordes promete lançar uma segunda edição limitada da pop figure, também ela numerada, e uma edição para venda online “em breve”.

O humorista, que se apresenta esta quarta-feira, dia 6, às 22 horas, no Cinema de São Jorge, em Lisboa, diz que não estava à espera desta reação. “Pensava que só ia chegar àquelas pessoas que queriam mesmo muito, mas não.”

Se só pudesse pôr um espetáculo no Sinelinho qual é que seria? “O que tem mais significado para mim, mas que não quer dizer que seja o melhor, é o ‘Cordes, Out'”, responde. “Foi o que preparámos com maior antecedência e aquele em que pensámos melhor. E foi especial porque foi a minha despedida antes de ir para Inglaterra”.