NiTfm live

Teatro e exposições

Fomos ao novo centro cultural de Lisboa — vai ter cinema ao ar livre e um bar

As Carpintarias de São Lázaro ficam entre o Martim Moniz e o Campo Mártires da Pátria.
O espaço vai ter um palco.

Uma semana depois da inauguração — a 25 de janeiro — a NiT passou pelas Carpintarias de São Lázaro, o novo centro cultural de Lisboa. Fica precisamente na Rua de São Lázaro, entre a Praça Martim Moniz e o Campo Mártires da Pátria.

Durante décadas, aquele espaço serviu como fábrica de móveis para todo o País. As carpintarias foram inauguradas em 1928 e tiveram um enorme sucesso até aos anos 80. Grande parte da madeira usada nas construções em Lisboa entre estas décadas veio precisamente deste local.

Após vários anos em decadência, um incêndio destruiu tudo o que restava em 2002 e o edifício foi mesmo abandonado. Ficou assim durante alguns anos, até a autarquia decidir recuperar o edifício e fazer um reforço estrutural em betão, mantendo os traços originais da arquitetura em estilo arte nova industrial. Foi nessa altura que surgiu a ideia de que este poderia ser um centro cultural. A autarquia lançou, por isso, um concurso público.

“Esperava-se um espaço com intervenção significativa no panorama cultural da cidade que estabelecesse uma relação com esta zona, que tem pessoas de etnias totalmente diferentes”, explicam à NiT Fernando Belo e Alda Galsterer, dois dos responsáveis pela associação recreativa que venceu o concurso público.

“Ao contrário de várias cidades, Lisboa não se fechou. Não existe uma Chinatown, uma Little India. É um espaço aberto, universalista e integrador.”

O projeto foi aprovado em 2014. Inicialmente, a ideia era compartimentar o espaço, mas a equipa responsável pela obra percebeu que uma das principais vantagens deste edifício era a enorme área aberta. Decidiram mantê-lo assim. O centro cultural tem 1800 metros quadrados e as diferentes zonas no interior estão, sobretudo, divididas por pisos.

Os responsáveis descrevem o projeto como “um centro cultural onde se promove a criatividade, a contaminação com o cruzamento de meios de expressão e de áreas criativas”. E acrescentam: “É um polo de cruzamento de públicos.”

Em 2017, a NiT visitou pela primeira vez as Carpintarias de São Lázaro. Foi também nessa altura que se fez a primeira experiência do espaço renovado, com uma exposição da dupla cubana Los Carpinteros — e que foram também escolhidos por causa do nome. Era uma instalação artística com vários objetos em madeira — a maioria deles construídos há 20 ou 30 anos, precisamente ali, na Rua de São Lázaro. A NiT acompanhou a montagem da exposição.

carpintarias são lázaro
Fernando Bela, 53 anos, e Alda Galsterer, 40 anos.