NiTfm live

Teatro e exposições

Fãs de Prince: há uma exposição de fotografias inéditas que têm de ver em Gaia

“Prince: As Never Seen Before” está no ArrábidaShopping até novembro. É da autoria de Steve Parke, diretor de arte do músico.
Está em Portugal pela primeira vez.

Três anos depois da morte de Prince, muitos são os fãs que ainda deliram com temas icónicos do músico lendário músico de Minneapolis (Minnesota, EUA), como “Purple Rain” ou “Kiss”. Prince foi uma estrela da música — uma das maiores — e a mistura de talento e excentricidade foi a receita perfeita para que se tornasse numa lenda imortal.

Felizmente, as pessoas que o rodearam durante a sua carreira fizeram um trabalho incrível para que Prince não desaparecesse. Steve Parke, que foi diretor criativo do artista durante 13 anos, foi uma dessas pessoas. Foi ele quem decidiu partilhar com o mundo as fotografias exclusivas que tirou ao artista ao longo da sua carreira. 

O resultado deste trabalho é uma exposição — nunca antes vista em Portugal — com 57 fotografias exclusivas. “Prince: As Never Seen Before” está no ArrábidaShopping, em Vila Nova de Gaia, até 2 de novembro. Criada em parceria com a Iconic Images, a exposição foca-se sobretudo na década de 90, um dos períodos mais criativos da carreira do músico norte americano.

“Em 1987 tive a sorte de conhecer o músico Levi Seacer Jr., que na altura estava prestes a ser convidado para integrar a banda de Prince. Ele conhecia os meus trabalhos de desenho e pintura e disse-me que gostaria que lhe enviasse alguns originais para mostrar a Prince”, conta à NiT Steve Parke. Assim fez e, pouco tempo depois, recebeu uma chamada do agente de Prince a pedir-lhe que pintasse um cenário para um vídeo do músico. “Embora não fosse a minha área de especialização, claro que disse que sim!”.

Steve gostou tanto de trabalhar com Prince que se quis tornar “o mais indispensável possível, assumindo qualquer tarefa artística que ele pedisse”. E foi assim que ganhou a sua confiança e conseguiu pegar numa máquina fotográfica e tirar-lhe fotografias sempre que lhe apetecesse.

“Esta exposição é muito importante para mim. Quero mostrar a toda a gente que, apesar da sua criatividade, mediatismo e mistério, Prince também fazia atividades normais do dia a dia, como jogar basquetebol, nadar na piscina, fazer tranças no cabelo ou passear pela rua”, afirma o autor da exposição.

O artista a divertir-se.

A curadoria de “Prince: As Never Seen Before” é de Cristina Carrillo de Albornoz e a co-curadoria pertence à fadista Ana Moura. Juntas, escolheram as 57 fotografias em exposição no ArrábidaShopping e são responsáveis pelas restantes atividades que a acompanham até 2 de novembro.

“Esta exposição é muito especial para mim por muitas razões. Primeiro, porque nos permite prestar homenagem a um dos grandes génios da música. Segundo, porque nos abre as portas à sua vida pessoal, raramente vista. Terceiro, porque esta exposição fotográfica só é possível porque Prince confiava mesmo em Steve Parke”, revela à NiT a curadora Cristina Carrillo de Albornoz.

A instalação fica no piso 0 do ArrábidaShopping e foi pensada ao pormenor: na estrutura predomina o roxo; as fotografias estão acompanhadas por ecrãs onde passam vídeos de concertos de Prince; e há luzes LED por todo o lado, até a cair do teto — materializando a “Purple Rain”.

No dia 17 de outubro, às 21 horas, a fadista Ana Moura vai fazer uma atuação intimista num registo de conversa cantada com Álvaro Costa. No último dia do evento, 2 de novembro, o filme “Rave Un2 the Year 2000” será exibido numa sala de cinema UCI Arrábida.

A entrada é sempre livre de domingo a quinta-feira, das 9 às 23 horas, e sexta-feira e sábado até à meia-noite.

Este artigo foi escrito em parceria com a Sonae Sierra.