NiTfm live

Teatro e exposições

Esqueçam o Crómio: Tiago Castro agora faz stand-up comedy

O ex-ator de “Morangos com Açúcar” brinca em palco com a personagem mais icónica da sua carreira e com o facto de ser baixo.
Foto de Ana Marta Ferreira

No ano passado, a primeira temporada da série juvenil “Morangos com Açúcar”, da TVI, celebrou 15 anos. Como forma de assinalar a data, a NiT entrevistou Tiago Castro, o ator que se tornou famoso em todo o País ao interpretar Crómio, uma das personagens mais icónicas da série.

Crómio — ou Valter Matoso, o nome verdadeiro da personagem — era o nerd trapalhão que adorava química e bebia copinhos de leite todas as noites. Com o passar do tempo, começou a integrar-se na escola, junto dos colegas mais populares, e até teve um grande amor, que inevitavelmente acabou em drama.

Hoje, Tiago Castro tem 36 anos. Passou seis deles em Nova Iorque, nos EUA, a estudar e a trabalhar — tanto na Broadway, como em restaurantes —, mas diz que ainda é bastante comum ser reconhecido na rua como Crómio, a sua eterna personagem. Se quiser saber mais sobre o que aconteceu ao ator (ou o que terá acontecido com Crómio após a sua participação em “Morangos com Açúcar”), leia a entrevista da NiT.

Desta vez, porém, vimos falar de outro projeto de Tiago Castro. Desde setembro que o ator se tem dedicado a outra arte: o stand-up comedy. A NiT foi assistir à quarta atuação de sempre do ator, que aconteceu esta sexta-feira, 25 de outubro, no Spot Bar, em Telheiras (que todas as semanas tem noites de comédia).

Revelamos em exclusivo um excerto daquilo que pode ver (e ouvir) se for assistir a uma performance de Tiago Castro.

Para contarmos esta história desde o início, temos de recuar até 1998. Foi nesse ano que o jovem Tiago Castro entrou na Escola Profissional de Teatro do Porto, onde estudaria durante os oito anos seguintes. 

Foi aí que começou a conhecer o palco, a habituar-se à exposição perante uma plateia, a desenvolver os próprios textos para os interpretar. “Comecei a escrever os meus primeiros monólogos cómicos, que, apesar de não ser stand-up, eram bastante semelhantes”, conta Tiago Castro à NiT.

O ator explica ainda que sempre usou o humor no dia a dia — até para ultrapassar certas situações. “Acho que o humor sempre foi uma das melhores formas de expressão, para retirar o desconforto do caminho. Como sou muito baixo, sempre que conheço alguém é a primeira coisa que a outra pessoa repara. Para não ser constrangedor, sempre fiz piadas sobre a minha altura.”

A comédia estava presente no dia a dia de Tiago Castro, e até na própria personagem de Crómio, mas durante bastante tempo esteve ausente dos seus trabalhos profissionais — até porque esteve durante os tais seis anos a viver em Nova Iorque e a fazer trabalhos comuns (como empregado de mesa em restaurantes) enquanto estudava representação.

Quando voltou — e já contámos parte desta história no ano passado —, Tiago Castro teve uma fase difícil, que o ator descreve até como de “depressão”. Não estava a conseguir adaptar-se bem ao regresso. Voltou para casa dos pais no Porto e foi tentando recompor-se aos poucos. Depois alugou um quarto em Lisboa. “Era tão pequeno que eu, com um metro e 60 centímetros de altura, batia com a cabeça no teto.”