Teatro e exposições

Duas filhas e uma mãe fazem a peça de teatro mais íntima de Lisboa

“O Abraço” estreia esta quinta-feira, 15 de fevereiro, no Teatro da Trindade.

A mãe tem 53 anos, as filhas têm 23 e 15.

Esmeralda Pereira, com 53 anos, é gestora de projetos na Caixa Geral de Depósitos, mas sempre foi fazendo peças de teatro nos tempos livres. A filha mais velha, Isabel Sousa, com 23 anos, é atriz profissional e a mais nova, Maria Sousa, com 15, está no 10.º ano da escola, a tirar Ciências, mas também vai fazendo teatro.

As três juntaram-se pela primeira vez para a peça “O Abraço”, que é sobre si próprias, num registo quase documental. Estreia esta quinta-feira, 15 de fevereiro, no Teatro da Trindade, em Lisboa.

“O engraçado é o público não saber bem o que é teatro ou a realidade”, conta Isabel à NiT. “A minha mãe sempre tinha tido o sonho de nos juntarmos para uma peça. E ela e a minha irmã tinham aulas com o [encenador] Claudio [Hochman].”

Depois de proporem fazer um projeto juntas, o encenador e autor do texto Claudio Hochman entrevistou durante algumas semanas as três atrizes. “Espremeu-nos ao máximo.” O objetivo era criar uma peça pessoal e focar-se nas características da personalidade de cada uma.

teatro
A peça vai estar em cena até 4 de março.

“No início ficámos assustadas [risos]”, confessa Isabel. “Porque não eram só as partes boas das nossas relações que íamos partilhar, era tudo. Foi um pouco complicado, especialmente para a minha mãe, que é mais madura, expor-se assim. Com o tempo percebemos que isso ia ser benéfico para nós, ia funcionar quase como uma terapia.”

Mais do que resolver os problemas normais de família no teatro, a ideia é que o público de identifique e reflita sobre a própria família. “Quando falo na peça sobre o melhor dia da minha vida, é impossível que as pessoas não pensem no seu. Não vão sair do teatro a pensar na nossa família.”

Contracenar com a família e passar tantas horas em ensaios foi um desafio. “Ao início foi estranho: fazer uma cena em que estás em lágrimas e depois olhas para a tua mãe; ou quando tens de lhe dar uma chapada. Foi um bocado um choque.”

“O Abraço” vai estar em cena até 4 de março, com sessões a todos os dias da semana, exceto à segunda e terça-feira. Começa pelas 21h45 com a exceção do domingo, que é às 17 horas e tem a duração de uma hora. Os bilhetes estão à venda por 10€.