NiTfm live

Música

Tudo o que precisa de saber sobre o concerto de Eddie Vedder na Altice Arena

O vocalista dos Pearl Jam apresenta-se a solo em Lisboa pela terceira vez. E vêm aí covers. Muitas covers.
O músico atuou com os Pearl Jam no NOS Alive no ano passado.

É um dos concertos mais esperados do ano. Eddie Vedder toca esta quinta-feira, 20 de junho — no feriado nacional de Corpo de Deus —, na Altice Arena, em Lisboa. É a terceira vez que o vocalista dos Pearl Jam atua a solo em Portugal, depois de passar pelo MEO Sudoeste, em 2012, e pelo Super Bock em Stock, em 2014.

Não tem nenhum disco novo para apresentar, mas os fãs (que esgotaram a sala de espetáculos em poucas horas) também não precisam. Aliás, o que muitos quererão ouvir são os seus temas mais icónicos — que é o que Eddie Vedder tem apresentado ao vivo.

O concerto está integrado numa tour europeia que o músico americano começou a 9 de junho em Amesterdão, na Holanda. O alinhamento tem sido alterado a cada atuação, por isso o elemento surpresa está sempre presente.

Ainda assim, há uma série de pistas e padrões que conseguimos identificar e que nos dão um bom prognóstico do que vamos poder ouvir na Altice Arena. Há sempre, claro, músicas dos discos em nome próprio de Vedder (embora poucas) e canções clássicas dos Pearl Jam.

“Just Breathe”, “Wishlist”, “Black” e “Betterman” são algumas das que têm sido interpretadas nesta tour — além dos temas a solo “Far Behind” e “Guaranteed”, que fazem parte da banda sonora de “O Lado Selvagem”, de 2007.

No primeiro concerto da digressão, a 9 de junho, Eddie Vedder fez covers de Neil Young, Pink Floyd, Tom Petty e Bruce Springsteen — o encore teve direito a dez canções. Já no segundo espetáculo em Amesterdão houve versões dos Beatles, Cat Stevens, Cat Power, Tom Waits e Metallica (“Enter Sandman” foi a faixa escolhida).

A data que se seguiu foi a 12 de junho, na Bélgica. “The Ship Song”, de Nick Cave, e “Should I Stay Or Should I Go”, dos The Clash, foram as covers desse dia. O clássico dos The Clash também foi tocado na performance seguinte, no dia 15, em Itália.

Eddie Vedder tocou esta segunda-feira, 17 de junho, também em Itália, em Barolo, na região de Piemonte, que é famosa pelos vinhos — é de lá o vinho favorito do músico americano. Aliás, Vedder estava a bebê-lo no ano passado no Passeio Marítimo de Algés, quando os Pearl Jam atuaram no palco principal do NOS Alive.

Nesse último concerto houve covers de George Harrison (“Isn’t It a Pity”), dos Everly Brothers (“Sleepless Night”),  e “Song of the Good Hope”, do amigo Glen Hansard, que vai abrir o espetáculo na Altice Arena a partir das 20h30. Chegue cedo se quiser garantir um bom lugar. E conheça o alinhamento completo do último concerto da tour, o tal de Itália.

“Keep Me in Your Heart” (Warren Zevon)

“Don’t Be Shy” (Cat Stevens)

“You’ve Got to Hide Your Love Away” (The Beatles)

“Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town” (Pearl Jam)

“I Am Mine” (Pearl Jam)

“Brain Damage” (Pink Floyd)

“Sometimes” (Pearl Jam)

“Good Woman” (Cat Power)

“Wishlist” (Pearl Jam)

“Indifference” (Pearl Jam)

“Far Behind”

“Long Road” (Pearl Jam)

“Guaranteed”

“Can’t Keep” (Pearl Jam)

“Just Breathe” (Pearl Jam)

“Better Man” (Pearl Jam)

“Last Kiss” (Wayne Cochran)

“Porch” (Pearl Jam)

Encore

“Isn’t It a Pity” (George Harrison)

“Unthought Known” (Pearl Jam)

“I Won’t Back Down” (Tom Petty)

“Black” (Pearl Jam)

“Sleepless Nights” (The Everly Brothers)

“Song of Good Hope” (Glen Hansard)

“Falling Slowly” (The Swell Season)

“Society” (Jerry Hannan)

“Should I Stay or Should I Go” (The Clash)

“Hard Sun” (Indio)

“Rockin’ in the Free World” (Neil Young)