NiTfm live

Música

Só a polícia parou concerto de tributo aos Pink Floyd durante a pandemia

“Bem-vindos à Alemanha nazi”, gritou o público à chegada da polícia que mandou interromper o espetáculo.
Roger ficaria orgulhoso

Durante a pandemia evitam-se reuniões familiares, idas desnecessárias ao hospital, conversas com os vizinhos, mas em Nova Jérsia, não há quem impeça os fãs de Pink Floyd de assistir a um concerto improvisado de uma banda de tributo. O espetáculo de rua acabou de forma mais ou menos previsível: todos contavam com a interrupção da polícia, embora ninguém contasse com a reação.

Os Estados Unidos, que são agora o país com maior número de infetados por coronavírus, enfrentaram um problema grave com os jovens que recusaram cancelar a famosa spring break, as férias da Páscoa que levam milhares às praias da Flórida. Ninguém esperava é que um grupo de três dezenas de quarentões se tornasse num problema de saúde pública.

O concerto improvisado foi feito à entrada de uma casa e transmitido no Facebook — o que facilitou o trabalho da polícia, que acabou por dirigir-se até ao palco para pedir que o espetáculo terminasse mais cedo. Pelo caminho, teve que ouvir coisas menos simpáticas. “Que se foda a polícia”, “bem-vindos à Alemanha nazi”, ouviram os agentes que tiveram que se desviar de umas quantas espreguiçadeiras.

Para piorar o cenário, a polícia mandou interromper o concerto a meio do tema “Wish You Were Here”. “A divisão da polícia de Rumson não tem qualquer prazer em arruinar os bons momentos de ninguém. Ainda assim, todos temos o dever de levar a pandemia a sério e aderir às regras de distanciamento social”, pode ler-se no comunicado das autoridades.

O texto, partilhado nas redes sociais, deixa algumas alfinetadas ao grupo de “ADULTOS entre os 40 e 50 anos de idade”, embora frise que, apesar de ter interrompido a “Wish You Were Here”, a própria polícia gostaria que “todos estivessem ali”. Ainda assim, um dos músicos, John Maldijan de 54 anos, foi acusado de ofensas pessoais, desordem pública e desrespeito pelas regras das ordens de emergência estaduais.