NiTfm live

Música

Bob Dylan volta a fugir ao Nobel

O músico escapou à cerimónia de homenagem aos vencedores do Nobel, que teve lugar esta quarta-feira na Casa Branca.

A saga de Dylan e o Nobel da Literatura ameaça tornar-se na nova versão de DiCaprio e o Óscar. Só que neste caso, é o músico quem teima em não querer aproximar-se do prémio entregue pela Academia Sueca. O mais recente episódio teve lugar esta quarta-feira, em Washington, onde Barack Obama homenageou os norte-americanos que venceram um Nobel na edição de 2016. Mais uma vez, ninguém conseguiu encontrar Bob Dylan na plateia.

“Infelizmente, Bob Dylan não vem à Casa Branca. Podem ficar todos mais descansados”, revelou eventualmente o assessor de imprensa Josh Earnest.

Dylan tornou-se no primeiro músico a ser escolhido pelo júri da Academia para receber o prémio que, até então, estava reservado apenas para autores com uma basta obra literária. A escolha surpreendente parece ter apanhado de surpresa o próprio artista que vem tentando fugir à imprensa (e a qualquer evento público), entre pequenas declarações e gestos contraditórios.

Assim que o Nobel lhe foi atribuído, Dylan parou de atender o telefone. Seguiu-se um pequeno gesto de reconhecimento quando o seu site incluiu a honra na biografia. Durou pouco, até porque a nota foi retirada ao fim de um dia. Quando finalmente acedeu falar com a imprensa, revelou que iria tentar estar presente na cerimónia oficial “se lhe fosse possível”. A desilusão chegou em forma de carta enviada à Academia duas semanas depois, onde Dylan explicava que não iria participar no evento devido a “compromissos assumidos anteriormente”.

Ainda assim, é esperado que o músico cumpra a tradição e dê uma palestra — ou um concerto —, à imagem do que é exigido de todos os vencedores de um Nobel, seja dentro de um, dez ou vinte anos.