Música

A curiosa história de como Agir e Diogo Piçarra se tornaram amigos

Os dois músicos apresentaram esta sexta-feira, 9 de fevereiro, “Até ao Fim”, a sua primeira música em conjunto.

Os músicos estrearam-se juntos em palco esta quarta-feira.

Pela primeira vez, dois dos músicos portugueses mais populares desta década  Agir e Diogo Piçarra juntaram-se para um single, “Até ao Fim”, que foi lançado esta sexta-feira, 9 de fevereiro.

A NiT esteve lá, naquele preciso momento em que os dois interpretaram a canção pela primeira vez: esta quarta-feira, dia 7. A faixa vai fazer parte do novo álbum de Agir, que será editado este ano.

“Fizemos [o tema] no verão passado. Mas desde 2016 que queria ter uma música com ele, para o meu disco”, revelou Diogo Piçarra à NiT. “Mas foi a partir de um jantar [que se deu a colaboração], em que estávamos com um amigo nosso. Ele é que fez a insistência: ‘eh pá, já chega de desculpas, vão para o estúdio e trabalhem na música.’”

Piçarra é fã de Agir há vários anos, como diz à NiT. “Lembro-me de ser puto, na secundária, e já ouvir as músicas dele. Acho que todos os que são da minha geração conhecem o ‘Wella’. E agora partilhar uma amizade com ele é um privilégio.” Agir conheceu-o através das covers que partilhava em vídeos online.

“Já era uma pessoa que tratava do vídeo, que fazia os arranjos, mostrava vontade de fazer as coisas e não ficar à espera”, conta Agir. “E o resultado disso está à vista: é a persistência, é uma pessoa que tem noção dos vídeos e das músicas que quer fazer, é ele que as escreve, que as produz. E eu revejo-me muito nisso.”

“Somos uns chatos, basicamente [risos]”, acrescenta Piçarra. “Queremos fazer tudo e não deixar ninguém fazer nada. Ser um cinco em um todos os dias.

Sobre a possibilidade de gravarem um disco a dois, nenhum deles se compromete. Mas podem vir aí mais novidades.

“Eu não prometo um álbum a dois [risos], mas uma tourné a dois, como nós fizemos aqui, acho que até era giro”, diz Piçarra, autor de “Do=s”. E Agir acrescenta: “Com 40, 50 [anos] fazemos álbuns em conjunto, até lá fica só o ‘Até ao Fim’, e oiçam que a música é fixe”.

E se abriu este artigo por causa do título, aqui está a história de como Piçarra e Agir se conheceram num concerto numa praia em Oeiras.