NiTfm live

Livros

Venda de livros caiu 66% em Portugal por causa da pandemia da Covid-19

Os dados da GFK Portugal revelam que foram vendidas menos 121 mil unidades do que no mesmo período de 2019.
Nas livrarias a queda chegou aos 73 por cento.

A venda de livros no nosso País sofreu uma quebra de 65,8 por cento com o agravamento da situação causada pelo surto do novo coronavírus. A GFK Portugal, que recolhe dados relevantes sobre mercados e consumidores, revelou a estatística esta quarta-feira, 1 de abril.

Entre 16 e 22 de março, as vendas caíram dois terços em comparação com o mesmo período no ano passado. Segundo António Salvador, diretor-geral da GFK Portugal, “a situação atual que vivemos está a afetar gravemente a venda de livros e, a continuar assim, será a pior crise que alguma vez existiu neste mercado.”

A empresa explica ainda que a queda nas vendas em relação ao ano passado corresponde a mais de 121 mil unidades, que representam cerca de 1,6 milhões de euros. Nos hipermercados, a descida foi de 40 por cento enquanto que nas livrarias e outros espaços de venda de livros esta situação atingiu os 73 por cento.