NiTfm live

Livros

Bob Dylan vai encontrar-se com a Academia Sueca mas o discurso do Prémio Nobel será gravado

Cantor vai estar na Suécia no fim de semana para vários concertos e combinou uma visita íntima e sem imprensa para receber a medalha e o diploma.

Quando o Prémio Nobel da Literatura foi atribuído ao músico Bob Dylan, apareceram as vozes dos mais céticos, garantindo que os dois mundos não se misturam. Ele próprio continua a não parecer minimamente incomodado e nem sequer interessado em dar muita importância ao caso.

Contudo, o norte-americano, que não dava notícias à Academia Sueca há meses, aceitou finalmente um encontro entre as duas partes — será no próximo fim de semana, 1 e 2 de abril, uma vez que Dylan já tinha concertos agendados na Suécia nessas datas.

A Academia “vai aparecer numa das atuações”, confirmou esta quarta-feira, 29 de março, Sara Danius, uma das porta-vozes da entidade, através de um post no blogue oficial. Serão entregues ao cantor o diploma e a medalha relativos ao Nobel da Literatura e a visita será “pequena e íntima e não haverá imprensa presente”. Estes são, garantiu Danius, desejos de Bob Dylan.

Até aqui não se sabia também se ele faria o discurso — que tem de acontecer nos seis meses seguintes à atribuição do Nobel — a cerimónia foi a 10 de dezembro e o norte-americano também faltou. Só assim é que o vencedor recebe os 801,6 mil euros que lhe estão reservados.

Agora, a Academia Sueca garante que a intervenção vai mesmo acontecer mas que há “razões para acreditar que será gravada e enviada posteriormente”. Esta decisão não é inédita, o mesmo aconteceu com Alice Munro, em 2013, por exemplo. Confirmando-se ou não o discurso, Bob Dylan não perde o estatuto de Prémio Nobel da Literatura.