NiTfm live

Livros

A autora de “The Handmaid’s Tale” vai estar em Portugal (e não é a única)

Margaret Atwood estará no Fórum do Futuro em novembro, tal como o realizador de “Chama-me pelo Teu Nome”, Luca Guadagnino.

Atwood escreveu uma das melhores séries dos últimos anos.

Desde 2014 que acontece no Porto o Fórum do Futuro — uma iniciativa que leva à cidade personalidades importantes de todo o mundo para discutir temas das ciências sociais e humanas ou das artes.

Este ano o evento decorre entre 4 e 10 de novembro em vários espaços da cidade. Vai haver programação na Fundação Serralves, Casa da Música, Mala Voadora, Teatro Rivoli e Teatro Nacional de São João.

O grande tema deste ano é a Antiguidade e as antigas civilizações — e por isso mesmo é que o fórum nesta edição foi batizado como Ágora Club. O objetivo é discutir como as ideias da Antiguidade se refletem na sociedade atual e quais são as ágoras de hoje.

Uma das personalidades em destaque é Margaret Atwood, a escritora que criou, entre tantas outras, a história de “The Handmaid’s Tale”, considerada mundialmente uma das melhores séries do ano passado. A segunda temporada desta distopia estreou este ano. Também se pode ver na Netflix “Alias Grace”, uma minissérie baseada noutra história da autora canadiana de 78 anos.

Atwood irá refletir sobre a importância da mitologia na sua obra e como é que tem, a partir dela, trabalhado temas como o género, identidade, linguagem e ordem social.

Outro dos maiores convidados é o realizador italiano Luca Guadagnino, que realizou “Chama-me pelo Teu Nome”, filme que venceu o prémio de Melhor Argumento Adaptado na última edição dos Óscares e esteve nomeado para Melhor Filme. Já está confirmada uma sequela.

Guadagnino vai falar sobre o desejo e a forma como ele influencia a sua obra, além das referências da antiguidade greco-romana que são notórias no seu trabalho.

Quem também passa pelo Fórum do Futuro, no Porto, é Nadya Tolokonnikova, ativista da banda feminista russa Pussy Riot, que este ano tocaram no Vodafone Paredes de Coura. Estará na sessão de abertura do evento, às 16 horas de 4 de novembro, no Rivoli. A música, que é licenciada em Filosofia Clássica, irá debater o ativismo artístico na Grécia Antiga e o conceito de filosofia prática — que fala da importância da ação.

O Fórum do Futuro terá ainda a participação de nomes como o sociólogo e filósofo Maurizio Lazzarato, o astrofísico Michel Mayor, o historiador Vinzenz Brinkmann e o arquiteto Toyo Ito. No total, são 52 personalidades. A programação completa pode ser consultada no site da iniciativa. A entrada é livre, mas é necessário levantar um bilhete no dia e local de cada sessão.