NiTfm live

Livros

É assim que se constrói uma Fnac

A loja do Dolce Vita Tejo abre na sexta-feira, 18 de janeiro, e a NiT mostra-lhe as últimas horas antes da inauguração.
Abre esta sexta-feira.

Por esta hora, as prateleiras já estão completas, os computadores ligados, a carpete aspirada e a fachada completamente destapada. A Fnac do Dolce Vita Tejo, na Amadora, está pronta para receber os primeiros clientes após vários meses de obras.

No piso zero do centro comercial, mesmo em frente à Loja do Gato Preto, as paredes começaram a ser partidas no final do verão de 2018. Os agora 834 metros quadrados repletos de livros, gaming, música e papelaria nasceram da junção de duas lojas (uma delas de animais) que ocupavam aquela área.

A abertura oficial está marcada para sexta-feira, 18 de janeiro, mas esta quinta-feira ao final da tarde há uma festa de inauguração e quem quiser ser um dos primeiros a percorrer o espaço, pode fazê-lo e ainda assistir a uma atuação de Boss AC, que vai estrear o Fórum Fnac.

Esta é a 30.ª loja da marca francesa em Portugal — este ano vão abrir mais quatro, a próxima já confirmada em Aveiro — e terá várias novidades em relação às anteriores. É a primeira a ter a secção de gaming logo à entrada, à esquerda, uma nova estratégia para cativar os fãs desse universo.

Haverá “uma ampla oferta de videojogos, consolas e respectivos acessórios bem como uma zona de experimentação”, explica à NiT José Leite, diretor de Desenvolvimento, Melhoria contínua e Parcerias da Fnac.

Além disso, acabaram as filas de espera na caixa. Aqui há sete pontos de pagamento espalhados pela loja — semelhantes aos balcões existentes nas outras superfícies onde é possível pedir informações. No Dolce Vita Tejo, os funcionários estão preparados tanto para indicar um livro como um portátil, dando um acompanhamento próximo ao cliente até ao final da compra

“Aqui todos fazem tudo”, garante Paulo Seia, diretor de loja.

São 30 os colaboradores que fazem parte desta Fnac. 40% já faziam parte do grupo, os restantes foram contratados agora. Receberam formação e estagiaram noutros espaços em dezembro, provavelmente no mês mais caótico de compras.

“Costumo dizer que se aqueles que passaram pelo Colombo na altura do Natal não se foram embora, então não se despedem mais”, explica Paulo Seia.

Os dias caóticos são apenas uma memória já. Esta quarta-feira, 16 de janeiro, está praticamente tudo pronto para abrir as portas no Dolce Vita Tejo. A NiT acompanhou a finalização das zonas, a ligação dos telefones e dos computadores e as últimas decisões. Carregue na imagem para conhecer a nova Fnac em primeira mão.