NiTfm live

Livros

As técnicas de mindfulness que podem deixar os miúdos mais concentrados

Recentemente foram publicados dois livros sobre o tema, “Senta-te Quietinho como uma Rã” e “Jogos de Mindfulness”.
São técnicas simples que podem fazer a diferença.

É natural que os miúdos, sobretudo entre as idades dos cinco e 12 anos, independentemente de onde ou como vivem, enfrentem alguns problemas, como ansiedade, dificuldade de concentração ou de controlo das emoções.

Cada vez mais pais — e, claro, especialistas da área — experimentam técnicas de mindfulness com os miúdos para reduzirem estes problemas. Temos a certeza de que já terá ouvido falar, ou lido algo, sobre o termo mindfulness.

Por muito exótico que pareça, trata-se simplesmente de um treino mental para nos concentrarmos no presente e naquilo que nos rodeia naquele momento e esquecermos tudo o resto.

A ideia é que nos desprendamos do passado que, por alguma razão, nos poderá atormentar e do stress com os pensamentos sobre o que teremos de fazer no dia de amanhã ou na semana seguinte. Afinal, passamos muito mais tempo preocupados com o passado e o futuro do que concentrados a aproveitar o presente.

Portanto, para atingir este estado de mindfulness há uma série de exercícios mentais que se podem fazer para ajudar — esta é uma prática idêntica à meditação, que é feita em religiões e filosofias como o budismo. Recentemente, foram publicados em Portugal dois livros que pretendem ensinar técnicas simples de mindfulness para os miúdos usarem no dia a dia e melhorarem as tais dificuldades.

Um deles chama-se precisamente “Jogos de Mindfulness”. Chegou às livrarias nacionais a 4 de março e foi escrito pela professora americana de meditação e mindfulness Susan Kaiser Greenland. Está à venda por 14,38€ e é uma edição da Nascente. Já o outro tem o título “Senta-te Quietinho como uma Rã”. Esta edição da Lua de Papel foi escrita pela terapeuta holandesa Eline Snel, especializada nestas áreas. Pode ser encomendado por 12,60€, mas só chega às livrarias na terça-feira, 26 de março.

Está quase a chegar às lojas.

Ambos sugerem exercícios simples que podem ser introduzidos no quotidiano. Por exemplo, em “Senta-te Quietinho como uma Rã”, podemos ler sobre “olhar, mas sem julgar”.

“Quando aprendemos a olhar para as coisas sem deixar que os nossos pensamentos interfiram, constatamos que vemos melhor, interpretamos menos, e retemos mais coisas. Quando olhamos com atenção, vemos realmente”, escreve Eline Snel.