NiTfm live

Cinema

Estes são os grandes concorrentes de “A Herdade” na corrida aos Óscares

O filme português mais elogiado do ano nos festivais de cinema estreou a 19 de setembro.
O filme estreia esta quinta-feira, 19 de setembro.

Se “Variações”, a produção biográfica sobre António Variações, já marcou 2019 ao tornar-se o filme português mais visto do ano em poucos dias, o outro projeto nacional em grande destaque é “A Herdade”.

Estreou a 19 de setembro e foi realizado por Tiago Guedes e produzido por Paulo Branco. O argumento foi dividido entre o realizador, o escritor Rui Cardoso Martins e o guionista francês Gilles Taurand.

A história passa-se na segunda metade do século XX, ao longo de várias décadas, e acompanha uma família de proprietários de uma das maiores herdades da Europa, que fica a sul do Tejo.

Albano Jerónimo interpreta o protagonista, João Fernandes — o chefe da família. O elenco tem ainda Sandra Faleiro, Miguel Borges, Ana Vilela da Costa, João Vicente, Victoria Guerra, Ana Bustorff, Beatriz Brás ou Diogo Dória.

As filmagens duraram entre oito a nove semanas e terminaram em agosto do ano passado. Foram “intensas e feitas em pouco tempo”, como o realizador Tiago Guedes descreveu em entrevista à NiT em julho, sendo que o tema é bastante pesado.

As imagens foram gravadas entre a Herdade do Rio Frio, nos concelhos de Alcochete e Palmela, e a Herdade da Barroca d’Alva, também em Alcochete.

A história começou por ser inspirada nos donos dessas propriedades, mas esse foi apenas o ponto de partida para criar uma narrativa completamente fictícia. “Fomo-nos afastando muito da biopic e dessa verdade de fundo que pudesse existir”, explicou Tiago Guedes.

“A Herdade” tem feito uma jornada impressionante nos festivais de cinema internacionais. Foi exibido no Festival Internacional de Cinema de Toronto, no Canadá; e esteve nomeado para Leão de Ouro no igualmente prestigiante Festival Internacional de Cinema de Veneza, em Itália. São feitos raros para uma produção nacional.

Em Veneza, Tiago Guedes foi distinguido com o prémio Bisato d’Oro para Melhor Realização do júri da crítica independente.

A 11 de setembro, a Academia Portuguesa de Cinema anunciou que “A Herdade” era oficialmente o representante português na corrida aos Óscares para a categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

A próxima edição dos Óscares acontece três semanas mais cedo do que o habitual. A cerimónia está marcada o Dolby Theatre, em Los Angeles, para 9 de fevereiro de 2020.