NiTfm live

Cinema

Os filmes latinos vão invadir Lisboa nos próximos dias

A Mostra de Cinema da América Latina vai decorrer no Cinema São Jorge a partir desta quinta-feira, 12 de dezembro.
No total são dez filmes que serão exibidos.

A Mostra de Cinema da América Latina está de volta a Lisboa para celebrar dez anos de evento com dez filmes latinos. A iniciativa arranca já esta quinta-feira, 12 de dezembro, e prolonga-se até domingo, dia 15, no Cinema São Jorge.

São produções argentinas, peruanas, chilenas, paraguaias ou colombianas, entre outras. Um dos realizadores, Juan Cáceres, vai estar presente na exibição do seu filme “Perro Bomba”, que está marcada para sábado, dia 14, pelas 21h30.

“Perro Bomba” centra-se em Steevens, um jovem haitiano com uma vida simples e estável no Chile: tanto no trabalho como em casa e na vida social. Mas um acontecimento inesperado vai fazer com que tudo e todos se virem contra ele, que terá de sobreviver nas ruas difíceis de Santiago do Chile.

A Mostra de Cinema da América Latina vai abrir com “Yuli”, de Icíar Bollaín. Esta é a história do famoso bailarino cubano Carlos Acosta, uma lenda no mundo da dança e o primeiro negro a dançar alguns dos ballets mais conhecidos de sempre.

Outro dos projetos que serão exibidos é “Diciembres”, do panamenho Enrique Castro Ríos. O enredo foca-se na invasão americana do Panamá em 1989 e numa reconciliação entre sobreviventes uma década depois. 

A Mostra de Cinema da América Latina termina com “Los Silencios”, de Beatriz Seigner. A sessão de encerramento está marcada para as 19h30 de domingo, dia 15. Núria, uma rapariga de 12 anos, e Fábio, o seu irmão mais novo com nove anos, chegam a uma pequena ilha no meio da Amazónia com a sua mãe.

Estão na fronteira entre o Brasil, Peru e a Colômbia. Escaparam dos conflitos armados deste último país, no qual o pai da família desapareceu. Certo dia, ele reaparece de forma misteriosa na sua nova casa.

Os bilhetes custam 3,50€ por sessão e estão à venda online. No entanto, os menores de 25 anos e os maiores de 65 anos— além dos funcionários da autarquia — só pagam 3€. Os grupos de dez pessoas, que façam marcações com 24 horas de antecedência, pagam 2,50€ por pessoa.