NiTfm live

Cinema

Morreu o realizador francês Jean-Pierre Mocky

Também era ator e ao longo de mais de sete décadas de profissão foi responsável por mais de 60 produções.
Tinha 86 anos.

Morreu nesta quinta-feira, 8 de agosto, em Paris, o ator e realizador francês Jean-Pierre Mocky. Tinha 86 anos e somava mais de sete décadas dedicadas ao cinema, incluindo mais de 60 produções.

Nascido em Nice, no sul de França, estreou-se como ator ainda durante a adolescência, em 1953. Mocky participou no “Os Vencidos” de Michelangelo Antonioni, interpretou o soldado anónimo de “Sentimento“, de Luchino Visconti, e o velho Alex, no seu derradeiro filme, “Tous les flics” (“Todos os Polícias”, em tradução livre), que está em pós-produção e tem estreia prevista para 2020.

Como realizador, ficou famoso por dirigir filmes como “Solo“, onde estabelecia a sua própria revolução na pele do assaltante Vicent Cabral, e “Morte ao Árbitro!“, protagonizado por Michel Serrault.

Em 2014, a Cinemateca Francesa dedicou a Jean-Pierre uma retrospetiva de sua obra devido ao caráter independente do seu percurso e o considerou o franco-atirador do cinema francês.

Filmes como “Un drôle de paroissien“, “La bourse et la vie” e “Guerra à TV” — que dirigiu durante os anos de 1960 — colocaram-no perto da nouvelle vague da época, mas sempre à margem de correntes dominantes e leal ao seu próprio caminho.