NiTfm live

Cinema

Filmes portugueses podem passar dos cinemas diretamente para a televisão

Medida prevê que obras possam ser transmitidas nas plataformas e canais de subscrição enquanto as salas estiverem encerradas.

Com as salas de cinema encerradas por tempo indeterminado, o Instituto do Cinema e Audiovisual viu-se forçado a tomar medidas excecionais. Uma delas prevê a possibilidade de que as distribuidoras possam passar os filmes portugueses diretamente nas plataformas pagas e nos canais de subscrição, sem que tenham que percorrer o circuito tradicional que, devido ao coronavírus, está temporariamente interrompido.

As medidas, detalhadas no site oficial do instituto, revelam que este programa de distribuição de obras nacionais faz algumas exigências, nomeadamente a de que as obras sejam transmitidas nestes suportes, extamente durante o mesmo tempo que estariam nas salas. 

“Se um filme tem um plano com 10 sessões previstas a decorrer de janeiro a maio, terá de ficar disponível na plataforma pelo menos até maio”, revela a proposta, no que toca a plataformas de streaming e video on demand. 

Nos canais por subscrição, os filmes nacionais devem passar pelo menos uma vez por semana. “Se um filme tiver uma distribuição prevista de quatro semanas, o filme terá de, durante quatro semanas, ser exibido pelo menos uma vez por semana”, explica o ICA.