NiTfm live

Cinema

O filme mais fofinho deste Natal é inspirado numa música de George Michael

"Last Christmas" tem Emilia Clarke no papel principal. Chega às salas de cinema portuguesas esta quinta-feira, 5 de dezembro.
Kate trabalha como elfo o ano inteiro.

Last Christmas” é um daqueles temas incontornáveis da época natalícia. Escrito e composto por George Michael, foi lançado em 1984 quando ainda pertencia à dupla pop Wham!. Agora, este clássico da época mais festiva do ano inspirou um filme com o mesmo nome, que estreia nas salas de cinema portuguesas esta quinta-feira, 5 de dezembro.

David Livingstone, o produtor do filme, contou ao “The Hollywood Reporter” que quis fazer um filme inspirado em “Last Christmas” porque o tema tem um simbolismo especial no Reino Unido na altura do Natal. Depois de falar da ideia a George Michael, este mostrou interesse em avançar, mas com uma condição: teria de ser a atriz britânica Emma Thompson a escrever o guião.

A morte do cantor em 2016 acabou por colocar o projeto em pausa. Mas Emma e Livingstone nunca esqueceram a ideia, e a vontade de fazer “Last Christmas” acontecer acabou por se concretizar um ano depois, com um guião escrito pela atriz em conjunto com Greg Wise e Bryony Kimmings.

O elenco

Emilia Clarke — que alcançou a fama mundial ao interpretat Khaleesi em “A Guerra dos Tronos” — é Kate, a personagem principal deste filme. Já Henry Golding (que participou em filmes como “Asiáticos Doidos e Ricos“) faz de Tom, o seu par romântico. Além de escrever o guião, Emma Thompson também se junta ao elenco como Adelia, a mãe de Kate.

Michelle Yeoh, que em “Asiáticos Doidos e Ricos” interpreta a mãe de Henry Golding, entra em “Last Christmas” como a gerente da loja de artigos de Natal onde Kate trabalha. Rebecca Root, Patti LuPone e Ingrid Oliver são alguns dos outros nomes nos créditos.

A história

“Last Christmas” conta a história de uma mulher que só toma más decisões na sua vida pessoal. Kate trabalha como elfo numa loja de artigos de Natal, mas na verdade queria ser cantora. Depois de conhecer Tom por acidente, a sua vida começa a mudar. No entanto, este filme acaba por fugir aos enredos previsíveis das comédias românticas — e a estreia internacional no mês passado revelou que o o final toma um twist inesperado.

Paul Feig, o realizador, descreveu-o à revista “Entertainment Weekly” como uma comédia romântica dramática”, explicando que o filme “tem muita piada” mas que tem muito mais do que isso, com alguns temas densos desde emigração a doenças terminais e exclusão social.

A banda sonora

Quando morreu, George Michael estava a escrever um álbum novo, que acabou por nunca ser produzido. No entanto, o realizador do filme contou ao jornal “BBC News” que um desses temas está incluído na banda sonora: “É uma música absolutamente incrível e estou muito entusiasmado por o mundo a poder ouvir.” O tema, que descreve como “muito animado”, tem quase seis minutos e vai passar integralmente. Apesar de se basear no trabalho de George Michael, Paul Feig reforça que o filme não é um musical.