cinema

Filme sobre o drama na gruta da Tailândia já está a ser preparado

O resgate ainda não estava concluído e já havia uma produtora de Hollywood a fazer entrevistas e a recolher informações para história.

Os jovens estavam presos desde 23 de junho.

A história dos jovens que nos últimos dias estiveram presos numa gruta da Tailândia vai dar um filme. O resgate na gruta de Tham Luang, em Chiang Rai, no norte do país, ainda não estava concluído e já estava no terreno uma produtora de Hollywood a fazer várias entrevistas para a história que quer contar nos cinemas.

Michael Scott é um dos fundadores da produtora Pure Flix, vive na Tailândia grande parte do ano e quer agora fazer um filme com a história que nas últimas semanas dominou os noticiários de todo o mundo. Segundo a “Renascença”, a mulher de Michael Scott era amiga de infância do mergulhador que morreu durante a missão de salvamento.

“São tailandeses, ocidentais, europeus, australianos, pessoas de todo o mundo que ajudaram a trazer essas crianças em segurança. Acho que há um apelo mundial que, acredito, inspirará milhões em todo o mundo”, disse o produtor à Reuters.

A produtora terá agora de garantir os direitos de cada uma das famílias dos jovens, do treinador e da equipa de resgate para conseguir saber todos os pormenores reais da operação. Seguem o exemplo anterior da produção do filme “Os 33”,  com António Banderas, que levou ao cinema o drama vivido por 33 mineiros chilenos, que ficaram presos durante 69 dias.

Os 12 rapazes e o treinador de futebol foram resgatados. O salvamento ficou concluído esta terça-feira, 10 de julho. Estavam presos na gruta de Tham Luang desde 23 de junho. A lamentar há a morte de Saman Kunan, ex-membro da marinha tailandesa e que fazia parte da equipa de salvamento.