NiTfm live

Cinema

Como Lady Gaga escreveu a música “Shallow” para o amigo Bradley Cooper

É o grande tema de “Assim Nasce uma Estrela” e venceu dois prémios Grammy.
Bradley Cooper e Lady Gaga são as estrelas da história.

O fenómeno começou com o primeiro trailer de “Assim Nasce uma Estrela”, que foi divulgado a 6 de junho do ano passado. É nesse pequeno vídeo, que, depois de alguns segundos de Lady Gaga em palco, a vemos cantar o início de “Shallow”, o dueto com Bradley Cooper que se iria tornar um sucesso inimaginável.

“Shallow” venceu na madrugada desta segunda-feira, 11 de fevereiro, os prémios Grammy de Melhor Performance Pop de Duo ou Grupo e a Melhor Canção Composta para Audiovisual — batendo todos os outros temas de bandas sonoras, fossem de cinema ou televisão. No início de janeiro, já tinha conquistado a categoria de Melhor Canção Original nos Globos de Ouro.

No trailer, que já foi visto quase 26 milhões de vezes no YouTube, vemos a tímida mas desejosa Ally a agarrar no microfone e a começar a cantar — ao seu lado está a personagem de Bradley Cooper, Jackson Maine, com um olhar encorajador.

Este é o primeiro filme realizado por Bradley Cooper. Na história, Jackson é um cantor de country famoso que está em decadência, com um problema grave de alcoolismo, desgastado pelo pó dos festivais de música e da vida exigente na estrada. Já Lady Gaga interpreta Ally, uma jovem e talentosa cantora/compositora.

Maine descobre o talento de Ally num bar e fica tão impressionado que a convida para cantarem juntos. A relação entre os dois vai crescendo lentamente. O filme acompanha o percurso na música e a relação pessoal de ambos — que é afetada pelos problemas constantes da vida de Jackson Maine.

Assim começou o hype para “Assim Nasce uma Estrela”, filme que também está nomeado para oito Óscares — incluindo os de Melhor Canção e Melhor Banda Sonora. Apesar do burburinho à volta de “Shallow” ter começado logo quando foi divulgado o trailer, a equipa do filme decidiu apresentar o single só na semana em que chegou aos cinemas — em Portugal foi a 11 de outubro.

Quando foi lançado, “Shallow” subiu diretamente a escada da tabela da revista “Billboard” e ficou em 14.º no ranking digital das canções. Uma semana depois estava em primeiro lugar e não demorou muito até ser considerado um single platina. No final de janeiro tinha um total impressionante de 148 milhões de plays nas várias plataformas de streaming.

Lady Gaga falou sobre o fenómeno numa entrevista ao jornal “L.A. Times”. “Fiquei mesmo entusiasmada quando vi que estava a captar a atenção das pessoas. Sinto que é uma reza pela liberdade: ‘Isto vai acontecer ou não? Vamos a isso. Estou preparada para sair daqui de baixo.’ Quando canto daquela forma sinto que as pessoas sentiram a minha necessidade visceral e que se identificaram com isso.”

A estrela pop não compôs a canção com Bradley Cooper. Lady Gaga trabalhou com o produtor e compositor Mark Ronson, que já tinha colaborado com ela noutros hits, além de Andrew Wyatt e Anthony Rossomondo, para criarem este tema de propósito para o filme.

Lady Gaga explicou na mesma entrevista que o processo de composição foi completamente diferente de todos os outros que já teve. “Eu estava no piano, os rapazes tinham todos guitarras nas mãos e começámos a criar letras e a partilhar uns com os outros.”

E acrescenta: “É exatamente isso que a canção é. Trata-se de uma conversa entre um homem e uma mulher”, explicou a cantora, referindo-se ao trabalho conjunto com Mark Ronson. “Mas ainda não sabíamos isso quando começámos.”

Uma das razões pela qual eles não sabiam era que o final de “Assim Nasce uma Estrela” deveria ter sido outro. No argumento original, Jackson iria morrer afogado no final da história (não foi o que aconteceu no filme que acabou por sair). Ou seja, “Shallow” iria ser a música derradeira do filme, para tocar na cena dos créditos, e não o momento de clímax no meio do enredo.

Mark Ronson também falou com o “L.A. Times” sobre o assunto. “Soava a uma canção de créditos e final de filme porque era sobre suicídio. Ou se calhar sou só eu. Na minha mente é essa música e ele está a afogar-se.”

Como a história de “Assim Nasce uma Estrela” foi alterada, a canção ficou com um significado mais metafórico. “Quando o guião mudou fizemos uma canção sobre os dois se apaixonarem. Penso que é algo maior do que o elemento literal de alguém se afogar. Foi muito mais sobre amor e encontrar uma ligação profunda do que sobre água”, disse a cantora.

Antes de o final da história ser alterado, a ideia era que fosse uma canção a solo de Ally. Assim que Bradley Cooper ouviu o tema, decidiu que tinha de ficar no filme, contou à “MTV”. “Adorei mesmo aquela canção e a partir daí foi tentar perceber onde a iríamos utilizar. Depois apareceu a ideia de fazermos um dueto.” Acabou por fazer parte integrante da narrativa.