NiTfm live

Cinema

BAFTA So White? A polémica sobre a cor dos atores volta ao cinema

Os Óscares britânicos estão a ser criticados por não terem nomeado “Moonlight” e “Vedações” nas categorias que, defendem vários críticos, mereciam. 

"Vedações" já venceu 31 prémios

As questões raciais têm sido uma questão recorrente na indústria do cinema. Depois de na edição do ano passado o tema ter sido levantado nos Óscares — numa ação que ficou conhecida como Oscars So White (Óscares tão brancos) — agora são as nomeações dos BAFTA que estão a ser analisados com óculos a preto e branco.

A academia britânica anunciou os nomeados para 2017 e rapidamente começou a ser criticada por deixar de fora  filmes como “Vedações”, com Denzel Washington e Viola Davis, ou “Moonlight”, realizado por Barry Jenkins, em algumas categorias.

Ambos os filmes têm estado em destaque nesta época de prémios e são sérios candidatos aos Óscares. “Moonlight” foi considerado o Melhor Filme nos Gotham Awards, os prémios do cinema independente, venceu o Globo de Ouro de Melhor Filme Dramático e já soma 92 distinções, sendo o filme mais premiado no total. A história fala sobre a adolescência complicada de um rapaz negro num bairro problemático de Miami, nos EUA.

“Vedações”, realizado e protagonizado por Denzel Washington, que já venceu 31 prémios, também conta a história de uma comunidade afro-americana. Passa-se nos anos 50, quando um pai da classe trabalhadora tenta que a família tenha uma vida melhor enfrentando os seus próprios problemas e as barreiras que a sociedade lhe impõe.

“Moonlight” é o filme mais premiado do ano, com 92 distinções

A polémica dos “BAFTA So White” intensificou-se com um artigo do colunista do “The Hollywood Reporter” Scott Feinberg.

“É muito difícil argumentar que não há nenhum problema relacionado com a raça. Denzel Washington, que já ganhou seis Óscares, nunca esteve nomeado para um BAFTA. Isso cheira pior do que fish & chips de há uma semana, e de certeza que os BAFTA sabem disso.”