Televisão

O que as mulheres acham do novo McDreamy

Ainda há choque e luto na redação da NiT após a morte de Derek Shepherd em “Anatomia de Grey”. Mas será que o seu substituto está a convencer as fãs de McDreamy?

Terminou esta quinta-feira, 19 de novembro, nos Estados Unidos, a mid-season da 12.ª temporada de “Anatomia de Grey”. Isto significa que vem aí uma pausa de Inverno e o nono episódio desta temporada só deverá ser emitido lá para Março do próximo ano. E o que é que começa a perceber-se? Que chegou o substituto de Derek Shepherd, o eterno McDreamy que morreu na temporada passada e continua a deixar milhões de fãs da série desgostosos. Mas quem é este novo candidato a bonitão da série? É Martin Henderson, que interpreta o dr. Nathan Riggs, um médico com um passado muito mal resolvido com o dr. Owen Hunt (Kevin McKidd) sem que se perceba muito bem porquê (no último episódio já se percebe, mas não queremos ser spoilers).

Este novo foco de conflito é muito engraçado, e tal, mas as conversas de quem vê a série andam todas à volta de outra coisa: estará este dr. Nathan Riggs ao nível de Derek? podemos estar perante um novo McDreamy? Foi isso que perguntámos às mulheres da redação da NiT que acompanham a “Anatomia de Grey” — umas de forma apaixonada, outras nem tanto.

Saiba o que elas têm a dizer da nova personagem:

Andreia Costa:

Desde que Shonda Rhimes matou McSteamy (Eric Dane), “Anatomia de Grey” perdeu a pouca graça que ainda tinha — ainda por cima, na mesma altura, desapareceu também a única irmã Grey suportável, Lexie (Chyler Leigh). A 11.ª temporada acabou com outra personagem, Derek Shepherd (Patrick Dempsey). Até aqui ainda vi, confesso, mas não era por ter uma especial empatia com McDreamy, era porque se já tinha gasto dez anos a ver uma série, não ia desistir passado tanto tempo.

A 12.ª temporada começou e parece trazer um substituto para o marido de Meredith Grey (Ellen Pompeo) mas já nem isso me dá vontade de continuar a seguir esta história. Não sei quem é o doutor Nathan Riggs (Martin Henderson) e, sinceramente, nem me interessa. Já é tudo demasiado penoso: as trocas de casais, as zangas, os milagres nos blocos operatórios e Meredith Grey. Sobretudo Meredith Grey. Talvez volte a seguir a série quando Shonda Rhimes mandar a protagonista mais aborrecida da televisão para a reforma.


Ana Bernardino:

Não vou ficar muito admirada se o novo galã da serie “Anatomia de Grey” tiver mais piada do que o seu antecessor. Acompanhei alguns episódios desta série, sobretudo das primeiras temporadas, e nunca, mas nunca, achei piada à personagem Derek Shepherd. É bonitinho, mas, sem charme e humor alguns. Falta-lhe a essência e piada que, por exemplo, o personagem Mark Sloan tinha. Bem, no fundo, aquilo que eu quero dizer é que ele é demasiado arranjadinho e a cara dele irrita-me.

Ana Cláudia Veríssimo:
Martin Henderson até pode vir acompanhado de batatas fritas mas dificilmente haverá outro McMenu que consiga substituir McDreamy — e Shonda Rhimes talvez nunca conseguirá dar a Meredith outro “one of a kind”. Não me parece, à partida, a pior das escolhas, mas Henderson vai ter um trabalho árduo (e é melhor nem compará-lo ao McSteamy). Agora depende dele, dos seus lindos olhos e do que a autora da séria quiser fazer com ele. Rhimes já admitiu que “mata” quem não gosta (e isso pode explicar os insólitos finais de Derek Sheperd, Mark Sloan e até Izzie Stevens). Eu estarei aqui, seguramente, para ver o veredicto.

Marta Chaves:
Ainda estou a perceber o que é que passou pela cabeça da Shonda (visto que já vejo Anatomia de Grey há 10 anos, acho que estou no direito de a tratar pelo primeiro nome) para matar o meu querido Derek. Como ainda estou de luto, ao contrário da Meredith que parece ter ficado indiferente à morte do marido, vou desprezar todos os McDreamy que aparecerem. Quando a este sujeito que aparece agora, não gosto. O Derek dá-lhe 10 a 0. #TeamMcDreamy

Maria Salgueiro:
Vou começar com a revelação polémica de que nunca fui muito fã do Derek Shepherd (pausa para ser vaiada). Também só acompanhei as primeiras três temporadas da “Anatomia de Grey”, mas fiz questão de ver o episódio em que o mítico McDreamy morre – e devo confessar que chorei baba e ranho, como se de um irmão de sangue se tratasse. Dito isto, ainda não vi nenhum episódio com o seu substituto Martin Henderson, mas ao contemplar as fotografias do ator, sinto uma clara vibe de McSteamy a emanar desta pessoa. Se isso é mau? Claro que não, o McSteamy era maravilhoso. Mas esta pessoa não é o McDreamy, nunca ninguém será. E isto dito por uma pessoa que sempre o achou um panhonhas.

Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo