NiTfm live

Cinema

A verdadeira história de “The Revenant: O Renascido”

A história passou-se mesmo durante aquele inverno gelado? Hugh Glass foi mesmo atacado por um urso? O filho morreu à sua frente? Nós respondemos a todas as suas dúvidas.

Durante as filmagens de “The Revenant: O Renascido” surgiram rumores de que a equipa estava a passar por “um verdadeiro inferno” para fazer este filme que foi baseado na história real de Hugh Glass e que estreia esta quinta-feira, 21 de janeiro, nas salas portuguesas. Leonardo DiCaprio voltou a ser nomeado para o Óscar de Melhor Ator e passou por experiências quase trágicas durante a longuíssima realização de Alejandro Iñárritu.

Esta não é a primeira vez que a história de Glass é adaptada ao cinema. “Um Homem na Solidão” — ou “Man in the Wilderness”, na versão original — foi produzido em 1971.

Hugh Glass era um caçador de peles que nasceu em 1780, na Pensilvânia, nos EUA. Quase tudo o que se sabe sobre a vida de Glass não passa de suposições, no entanto foram encontrados documentos sobre a carreira militar de Hugh Glass que o descrevem como um homem que gostava de desafios, mas com quem era muio difícil conviver

A sua história mais conhecida é a do alegado ataque do urso. Apesar de não existirem testemunhas oculares, um advogado de Filadélfia relatou o episódio em vários jornais e revistas dos Estados Unidos. Segundo essa versão, o ataque terá acontecido em agosto de 1823, cinco meses depois de Hugh Glass se ter juntado à expedição de caça liderada por Andrew Henry e William Henry Ashley.

Os relatos espalharam-se e passou a contar-se que certo, dia, perto do rio Missouri, Glass encontrou uma mãe urso com os seus dois filhos. A mãe assustou-se, saltou para cima de Glass, arrancou-lhe o cabelo, perfurou-lhe a garganta e partiu-lhe uma perna. Depois de ouvirem os gritos, os companheiros de Hugh Glass tentaram salvá-lo.

Como o homem parecia estar quase morto, o líder da equipa decidiu que dois dos membros deveriam ficar para trás e esperar que ele morresse. O objetivo era que ele tivesse um enterro cristão. Isso não chegou sequer a acontecer e Glass foi abandonado pelos colegas. Esta parte é mesmo verdade e foi validada por várias testemunhas.

Agora, vamos olhar para as partes do filme que não aconteceram. E atenção: esta parte do texto vai ter spoilers.

No filme realizado por Alejandro González Iñárritu, Hugh Glass quer vingar a morte do filho, que foi assassinado por John Fitzgerald (interpretado por Tom Hardy). Mas esta parte é pura ficção. Não há nenhuma confirmação de que Glass tivesse realmente um filho, muito menos de que ele tenha morrido à sua frente.

Também não se sabe nada sobre o seu pseudo casamento. No filme, Glass apaixona-se por uma americana nativa, depois de ser capturado por índios. Na realidade, não existem documentos que comprovem que ele tenha vivido sequer com uma tribo indígena.

No final de “”The Revenant: O Renascido”, Glass encontra realmente Fitzgerald e Jim Bridger depois de percorrer cerca de 129 quilómetros em seis semanas. Mas não houve nenhuma luta épica. Até pelo contrário, Hugh Glass perdoou os dois homens que o tinham abandonado.