Moda

Porque é que a roupa sustentável é mais cara do que a tradicional?

Há vários custos ocultos na produção, como as certificações ambientais. Além disso, as marcas lutam por salários mais justos.
As capas de plástico reciclado da Insane in The Rain.

Grande parte do lixo que geramos hoje em dia demora muito tempo para se decompor. O plástico é o maior exemplo disso, já que este material pode demorar mais de 400 anos até entrar em decomposição. O tempo excessivo faz com que esta matéria-prima acabe por contaminar a água dos rios, mares e lençóis freáticos — o que pode prejudicar não só a saúde dos seres humanos, como também dos animais marinhos.

O cenário é preocupante: se continuarmos a repetir este comportamento, em 2050 haverá mais plásticos nos oceanos do que peixes. Assustadas com esta possibilidade, há inúmeras empresas a investir na sustentabilidade da indústria para que haja uma alternativa aos consumidores mais preocupados com o futuro do planeta.

Apesar da vontade de fabricar produtos eco-friendly, não é nada fácil para as marcas produzirem artigos com um impacto mínimo no meio ambiente, sobretudo por causa dos custos extra que não existem no fabrico de produtos convencionais.

Em termos agrícolas, os procedimentos ecológicos são mais caros. Uma prática comum da agricultura orgânica é evitar o uso de produtos químicos, como pesticidas. Eles podem prejudicar o ecossistema, matar insetos em risco de extinção e até poluir os rios e riachos locais.

Ao reduzir esta dependência dos pesticidas, as fazendas têm de empregar mais trabalhadores para cumprirem tarefas como a remoção de ervas daninhas, limpeza e reparação de danos causados por pragas. O preço deste tipo de produção vai refletir, então, os altos custos do cultivo dos produtos mais amigos do meio ambiente.

Esta característica leva-nos para outro ponto. Os produtos ecológicos são mais caros porque as empresas que os fabricam, geralmente, também são defensoras do comércio justo e de condições seguras de trabalho, que colocam os trabalhadores acima do lucro. Ou seja, isto também significa custos totais mais altos.

Outro motivo para o preço elevado é que a maioria das produções é pequena de mais para justificar uma grande instalação de manufatura. Portanto, elas costumam partilhar os locais de trabalho. Para garantir que os processos de uma produção convencional não se misture com a sua produção orgânica, a empresa investe mais tempo e, com isto, mais dinheiro.

Além destes pontos, as matérias-primas das roupas e de outros artigos sustentáveis podem ser difíceis de encontrar e de produzir, aumentando ainda mais o valor final do produto.

Apesar do incentivo para que mais empresas invistam neste mercado, as certificações ambientais dos produtos ainda são demasiado caras. Além de pagar para obter o certificado e ter de obedecer a uma lista de processos sustentáveis — que podem exigir remodelações na fábrica —, há uma taxa de inspeção anual que está além dos custos comerciais habituais de qualquer comerciante.

Ainda assim, as boas razões para comprar produtos sustentáveis são valiosas. São mais amigas do ambiente e as marcas têm uma produção mais artesanal, o que gera produtos exclusivos e de boa qualidade. A longo prazo, ao optar por produtos assim, não estará só a poupar o planeta, estará a poupar dinheiro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT