Lojas e marcas

Mercado de casamentos e festas de aniversário em Portugal caiu mais de 50%

Para chegar a esta conclusão, a empresa portuguesa Fixando inquiriu 20 mil pessoas, entre empresas de eventos e clientes.
Momento especial.

Nos últimos meses, devido à pandemia de Covid-19 em Portugal, a maioria dos eventos foram cancelados. Os noivos viram os seus casamentos serem adiados por muito tempo e as festas de aniversário, essas, aconteceram muitas vezes por plataformas como o Zoom.

Este cenário está comprovado no estudo feito pela Fixando, cujos resultados mostram que o mercado português de eventos teve uma quebra de 53 por cento nos meses de março e abril. Para chegar a esta conclusão, foram inquiridas 20 mil pessoas, entre empresas organizadoras e clientes.

Segundo os dados recolhidos, o top 3 dos eventos cancelados é liderado pelos casamentos (menos 45 por cento), festas de aniversário (menos 17,5 por cento) e eventos corporativos (menos 10 por cento).

Com base nas respostas dos inquiridos existem duas razões principais para o cancelamento das festas: a proibição da realização de eventos imposta pelo Governo no estado de emergência (62 por cento) e o cancelamento por precaução do lado dos organizadores (26 por cento).

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT