Lojas e marcas

Amazon suspende a receção e envio de produtos — exceto materiais de saúde

A empresa vai deixar de receber artigos de vendedores independentes, a não ser produtos de saúde ou que tenham muita procura.
Até início de abril.

A Amazon anunciou esta terça-feira, 17 de março, que irá suspender temporariamente o envio de todos os artigos de vendedores independentes para o seu armazém, salvo produtos de saúde ou de “grande procura”. 

O objetivo da suspensão, que está em vigor até ao dia 5 de abril, é priorizar os artigos de ajuda ao combate da pandemia do novo coronavírus.

“Estamos temporariamente a priorizar os produtos do lar, de saúde, ou aqueles que tenham uma elevada procura e que possam entrar nos nossos armazéns e serem vendidos rapidamente”, referiu um porta-voz da empresa ao “Independent”.

A decisão surge após a Amazon ver as suas vendas aumentarem no site, um pouco por todo o mundo. Os artigos que já estejam a caminho dos seus armazéns irão ser aceites e vendidos. Porém, o mesmo não acontecerá com os itens que deveriam chegar nas próximas três semanas.

Os vendedores poderão continuar a vender os seus produtos através do site, mas não utilizando os armazéns da Amazon.

Esta decisão surge um dia após a decisão de contratar 100.000 novos funcionários nos EUA para dar resposta à grande procura atual.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT