restaurantes

Oficina Craft Snackery: o novo bar onde se petisca à mão, sem pratos e talheres

Fica no Chiado e pertence aos mesmos responsáveis pela Oficina do Duque. Só há sugestões criativas para experimentar.
É tudo para comer as mãos.

No novo Oficina Craft Snackery não precisa de pratos, facas ou garfos para comer os vários petiscos criativos do menu. Vai ter de usar as mãos ou uma pinça, que faz parte da mise en place deste recente projeto do Chiado, em Lisboa. Abriu em regime de soft opening a 12 de dezembro e pertence aos mesmos responsáveis pela Oficina do Duque, que fica uma rua ao lado, na Calçado do Duque.

“Na Oficina [do Duque] perdeu-se um pouco o lado criativo. Precisávamos de um novo projeto para crescermos e darmos o salto”, explica à NiT Rui Rebelo, o chef dos dois projetos. O Oficina Craft Snackery já está a ser preparado desde julho, mas só no final de 2019 é que tudo ficou finalmente concluído.

“Quisemos criar um espaço onde se pudesse conversar, comer e beber bem. Um sítio descontraído com sugestões para pegar com as mãos. Juntámos algumas ideias de fast food e demos-lhes um toque de criatividade.”

Qualquer preparação que é feita na cozinha é apenas usada para um dos snacks que chegam à mesa. É o caso das coxas de frango que são cozinhadas durante 12 horas, da couve-flor assada no forno ou dos vários molhos. É tudo feito em casa, incluindo o pão. 

Os petiscos chegam à mesa apresentados de uma forma diferente e até houve a ideia de criar alguns suportes para os colocar. Basta um olhar rápido pela carta para perceber todo o conceito. À exceção do hambúrguer, todas as sugestões são para partilhar com quem estiver à mesa.

Há vários cocktails de autor para pedir.

Tem as pipocas com foie gras e raspas de laranja (3€), ou a versão com pó de parmesão e alho francês (3€); os picles de pepinos e espargos braseados com um creme de queijo da ilha (3,50€); os croquetes de lula e tinta de choco (6,50€); as pernas de frango com tempura e molho barbecue (5,50€); o pastel de cogumelos com batata doce assada  cenoura fermentada (5,50€); ou os rolos de acelgas com kimchi de legumes e pasta de coco (5€).

“Pegámos em produtos ordinários e tornámo-los extraordinários. Na lista de compras, não há nada que encomendo para aqui que não vá também para a Oficina do Duque. São idênticos, mas trabalhados de forma diferente”, continua Rui Rebelo, que partilha a cozinha com Gabriel Rivera.

Nas sobremesas, a única que se repete nos dois projetos é a mousse de chocolate com azeite, sal e cacau (4,70€). Tem ainda a maçã com massa crocante e hortelã (4€) e o pudim de coco com espuma de leite de cabra (4€).

Os snacks são um elemento importante do projeto, assim como os cocktails, também eles criativos. Pode passar por lá para experimentar uma das sugestões, mesmo que não lhe apeteça nada para comer — se bem que depois é bem provável que peça qualquer coisa.

Existem três salas no bar.

Na carta destacam-se o Rosa, com gin, vermute, flor da Jamaica e lima (7,50€); o Gengibre, com gin, campari, gengibre e água de rosas (8€); ou o Pimenta, com tequila, xarope de pimenta rosa e limão (8,50€). Há ainda sugestões mais clássicas, cervejas, vinhos, gin, licores, infusões  e sumos.

O Oficina Craft Snackery tem três salas. A primeira, logo à entrada, fica mesmo junto ao bar e à zona da cozinha. Existe ainda outro espaço com vinhos expostos e materiais de cozinha. A última sala é a mais resguardada e tem paredes de espelhos. O chão em xadrez é o original daquele espaço. Também mantiveram algumas paredes de pedra. No total, podem sentar-se até 34 pessoas por ali.

Quem manda nisto tudo?

Nome: Rui Rebelo
Idade: 40 anos
Prato favorito: pernas de frango em tempura
Convença-nos a visitar este espaço: “Comer com as mãos e beber com gosto.”

Carregue na galeria para saber mais pormenores sobre o novo Oficina Craft Snackery.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua do Duque, 31, 1200-309 Lisboa
    1200-309 Lisboa
    Lisboa, Chiado
TIPO DE COMIDA
Petiscos, Bar

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT