Restaurantes

Ajitama: o clube secreto de ramen de Lisboa

Dois portugueses viveram na Ásia e voltaram para preparar o prato pelo qual se apaixonaram.

É neste apartamento secreto que acontecem os jantares.

Apenas os clientes conhecem a localização e os jantares só acontecem aos sábados à noite. O Ajitama — o primeiro supper club de ramen de Lisboa — existe há 19 semanas, e tem sido um sucesso desde que tem tido mais visibilidade.

O projeto é de dois amigos portugueses, sem experiência na área, que se conhecem há 15 anos, António Carvalhão e João Ferreira, ambos com 33 anos. Os dois percorreram a Ásia quando estudavam na faculdade: António completou o curso de Gestão em Hiroshima, no Japão, e João trabalhou numa multinacional na China, apesar de na altura ir com frequência a Tóquio, a capital japonesa.

Pelo meio, apaixonaram-se pelo ramen, o caldo chinês — reinventado no Japão — e a grande especialidade que decidiram trazer para Lisboa. Durante anos esperaram para que abrisse um espaço exclusivo de ramen na cidade. Em 2015, fartos de esperar, decidiram criar o próprio clube, o Ajitama, expressão que significa literalmente ovo temperado e levemente cozido, um dos principais ingredientes do ramen.

Lá só é servido um menu: inclui uma welcome drink, entrada, um Shio Ramen Ajitama, sobremesa e um café ou chá no final. Não há preços fixos, cada cliente contribui com o que desejar, mas pense no trabalho que dá a preparar este jantar.

João Ferreira e António Carvalhão passaram 13 meses a afinar a receita do próprio ramen, completamente artesanal, e a convidar os amigos para experimentarem. O ramen é um prato de confeção rígida e perfecionista: o ovo tem de ser cozido à temperatura certa, com um tempero de molhos de soja preparados pelos próprios que lhe dá a cor escura. Para ir para o caldo, o ovo é dividido em dois com um fio de nylon.

Os noodles frescos também são preparados pelos dois no dia dos jantares. Juntam-se duas farinhas, uma rica em glúten e outra com baixo teor, na máquina que vai criar a pasta que tem de ter a espessura e consistência certas. Os caldos de galinha, peixes e marisco e barriga de porco preto são cozidos durante a noite — demoram sete horas e é preciso ir verificando a cozedura. Por cima, colocam-se toppings. Os preparativos para os jantares têm de começar na sexta-feira à noite.

A cozinha aberta é onde os responsáveis terminam os preparativos e contam aos clientes as suas histórias pelos países asiáticos onde descobriram o ramen. As reservas têm estado a chegar cada vez mais ao email ajitamalisbon@nullgmail.com. As refeições dão para dez pessoas e não precisam de ser grupos, se não se importar de partilhar a mesa com desconhecidos.

Na resposta do email as pessoas recebem a morada — a única indicação que existe na página de Facebook do projeto é que será na zona do Saldanha. Os jantares começam sempre às 21h30 e, para acompanhar, há vinhos e cerveja e whisky japonês. A sobremesa é bavaroise de matcha.

Carregue na imagem para saber mais sobre o Ajitama.

LOCALIZAÇÃO, CONTACTOS E HORÁRIOS

site e redes sociais
horários
  • Sábados: 21:30

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT