Cafés e Bares

Governo admite abrir bares para controlar ajuntamentos de jovens

Executivo acredita que esta medida poderá ajudar a impedir a realização de festas ilegais e os encontros em espaços públicos.
É uma possibilidade.

Até aqui relegados para o fim da lista de prioridades do governo no que diz respeito ao desconfinamento, os bares parecem agora ter ganho uma relevância inesperada para o executivo. Em entrevista à “TSF” esta terça-feira, 23 de junho, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto admitiu que os bares podem reabrir como estratégia de controlo do movimento dos jovens.

“Acho que é plausível [a reabertura] se nós garantirmos soluções e saídas, ou seja, procurarmos controlar através das vias do convívio normal”, afirmou João Paulo Rebelo à “TSF”, sublinhando que “sabemos que esses espaços são muito utilizados pelos jovens”, o que poderia ajudar a impedir as festas ilegais ou ajuntamentos de jovens como os que se assistiu no passado fim de semana em Carcavelos, em Braga e no Porto.

“Pode ser mesmo uma forma, no fundo, de se controlar melhor estes movimentos”, afirmou o governante, que reconhece que os jovens estão saturados do confinamento, o que os leva a “facilitar” no que diz respeito ao cumprimento das regras de distanciamento social e medidas de segurança.

João Paulo Rebelo alerta, contudo, que é importante continuar a “desmistificar a ideia de que o novo coronavírus pode ter menos impacto nas camadas mais jovens”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT