NiTfm live

restaurantes

The Elska: o novo spot saudável da Arrifana onde não entra plástico

Há sumos naturais, vinhos biológicos, cervejas e café orgânico, pão artesanal e palhinhas de papel, claro.
Há lugar para 50 pessoas.

A zona do Vale da Telha, em Aljezur, perto da praia da Arrifana, é uma meca de novidades nos últimos anos. Há sempre um ou mais restaurantes e cafés para conhecer todos os verões. O La Sardinha, que ali tinha sido inaugurado há dois anos, fechou no final de 2018. O espaço não ficou sem projeto durante muito tempo. Sumos naturais e comida saudável continuam a ser servidos, agora no The Elska.

O casal Steppe e Kerensa Magnusson (ele islandês, ela sueca) e o português Francisco Barbosa são os responsáveis pelo novo spot. Trabalharam juntos durante três anos em Londres, Inglaterra, num dos restaurantes de Jamie Oliver. Depois seguiram outros caminhos, sempre ligados à restauração, e voltam a encontrar-se no Algarve.

“Há cinco anos abri com a minha mulher um bed and breakfast em Tenerife [Espanha]. Decidimos mudarmos com os nossos três filhos para o Algarve e abrir outro projeto. Como sabíamos que o Francisco queira voltar, convidámo-lo para nos ajudar na cozinha”, explica Steppe, 38 anos, à NiT.

Francisco é natural de Lisboa, mas há 10 anos que trabalhava fora do País. Steppe e Kerensa chegaram ao Algarve em setembro. Desde o final de 2018, que os três começaram as obras no antigo La Sardinha. Duraram três meses e a inauguração foi em maio.

“Quisemos fazer uma cozinha com base nos produtos locais, com produtores da zona, variedades orgânicas e com o mínimo de desperdício possível. Molhos, caldos e temperos, fazemos tudo aqui, nada vem de fora.” O menu tem várias opções para vegetarianos. “É 50/50. A minha mulher é vegetariana, mas eu gosto de comer carne. Quando vamos comer fora, temos de encontrar um espaço que dê para os dois e foi isso que também quisemos trazer para aqui.”

A esplanada tem sido muito procurada para os sunsets.

A ementa não será fixa ao longo de todo o ano, já que procuram guiar-se pela sazonalidade dos produtos. Pode começar pela salada de tomate fumado com picles de fruta e algas (8€); o porco bísaro com nabo salgado e vinagrete de maçã (8€); ou a tempura de vegetais ou um molho agridoce caseiro (6,95€).

Nos pratos principais tem beterraba assada com pasta de sésamo e sementes (11€); a beringela com arroz picante e molho de miso (11,50€); o peixe do dia com acelgas, cenoura e molho de manteiga (17,50€); ou o bife galego maturado com bolo de batata e maionese de alho (19,50€). “Esta carne é o ingrediente que vem de mais longe deste menu, mas tinha de a ter aqui.”

Para acompanhar, esqueça os habituais refrigerantes, pois aqui não vai encontrá-los. Há sumos naturais, vinhos biológicos, cervejas e café orgânico. É um espaço amigo do ambiente, já que não usa plástico e serve bebidas com palhinhas de papel.

Elska significa amor na língua nórdica antiga, falada pelos habitantes da Escandinávia. “Achamos que se adequa ao projeto e também é um nome fácil de pronunciar em vária línguas.”

O restaurante tem capacidade para 50 pessoas. As mesas são de madeira e existem alguns lugares no interior. Ainda assim é no exterior que que a maioria das pessoas procura estar depois da praia, para o sunset.

Carregue na galeria para conhecer melhor o novo The Elska.

localização, contactos e horários

morada
  • The Elska [ver mapa]
    Sector B, Vale da Telha, 8670-156 Aljezur

    8670-156 Aljezur
    localização
    Algarve
site e redes sociais

ficha técnica

tipo(s) de cozinha
Saudável
intervalo de valores
Entre 10€ e 20€