NiTfm live

Restaurantes

Soão e Prego da Peixaria já reabriram com novas normas de segurança

O grupo Sea Me está a preparar a reabertura gradual dos espaços e a apostar nos serviços de delivery e take away.
Prego de salmão e choco (n'O Prego da Peixaria).

O grupo Sea Me está a preparar gradualmente  a reabertura dos seus restaurantes com novas regras de segurança. Esta segunda-feira, 18 de maio, foi a vez do Soão e d’O Prego da Peixaria, ambos em Alvalade, para cumprir o plano de começar pelos bairros residenciais antes de abrir os espaços nos locais mais turísticos.

Depois do Soão (que agora tem apenas 28 lugares disponíveis) e d’O Prego da Peixaria de Alvalade (que passou a ter 50 lugares no interior e oito na esplanada), vão seguir-se O Prego do Saldanha (com 20 lugares dentro e 10 fora) e o de Algés (ainda a ser planeado) na próxima semana. 

No início de junho, o Sea Me – Peixaria Moderna, na Bica, volta também a abrir portas (com 38 lugares), assim que terminarem as obras de atualização do espaço. Já a reabertura do Meat Me, no Chiado, ainda está a ser estudada pelos responsáveis.

As equipas receberam todas formação para se adaptarem à nova realidade. Além das limpezas regulares ao longo do dia, estarão disponíveis dispensadores de gel desinfetante em vários pontos dos restaurantes e nas casas de banho. As mesas vão estar afastadas e dispostas de forma a garantirem dois metros de distância entre os clientes.

Sea Me
Robata Wagyu to Kinoko (no Soão).

Por outro lado, as ementas vão passar a estar em toalhetes individuais, removíveis depois de serem usados, que incluem um QR code para descarregar a carta para o telefone. Todos os colaboradores vão usar máscara e as equipas rodam a cada 15 dias.

Os menus do Soão e do Sea Me foram também adaptados e são agora mais curtos, vendendo apenas os pratos mais populares de cada restaurante. Para fazer face à situação de crise, os responsáveis decidiram também baixar os preços: o valor final deverá ser cerca de 20 por cento mais baixo do que o habitual. As reservas são aconselhadas e o pagamento preferencial é através de contactless.

Entretanto, os serviços de take away e delivery do grupo continuam a funcionar. Além da hamburgueria Olívia, da adega virtual Dionísio e da entrega de peixe freso Sea Me At Home, o Soão e o Prego da Peixaria estão a funcionar pela Uber Eats e Glovo.

O grupo Sea Me está a adaptar-se ao novo contexto com a aposta nestes novos serviços, e está pronto para lançar uma nova marca de entrega chamada Baos’s A-BAO-T, mas ainda não se sabe mais sobre o projeto.

Sea Me
Udang Sambal (no Soão).