NiTfm live

Restaurantes

Rock in Rio: os restaurantes novos deste ano (e alguns com estrela Michelin)

A chefs como Alexandre Silva e Henrique Sá Pessoa juntam-se pregos, marisco e pastéis de nata.

Foto de Agência Zero

Serão 14 restaurantes e 380 lugares sentados. O novo espaço de restauração do Rock in Rio estreou-se em setembro na edição do Brasil e instala-se em junho no Parque da Bela Vista, em Lisboa.

Chama-se Time Out Market Rock in Rio e, como o nome indica, é uma parceria entre o festival e o Mercado da Ribeira, em Lisboa. Já no Rio de Janeiro, o espaço fechado tinha tido uma clara inspiração no conceito português e a ideia mantém-se.

Por lá vão estar chefs conceituados, como Henrique Sá Pessoa, Vítor Sobral e Alexandre Silva, e marcas como Manteigaria ou O Prego da Peixaria.

“Dando continuidade à aposta que iniciámos em 2016 — ao introduzir o conceito de ‘cozinha de autor’ no festival — e que reforçámos no Brasil em 2017 — com a criação de um espaço gourmet —, para esta edição associamo-nos a um parceiro de peso, o Time Out Market, e trazemos um espaço totalmente novo e inovador, capaz de oferecer uma experiência gastronómica verdadeiramente diferenciadora e nunca vista num grande evento”, explicou em comunicado Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio.

O festival de música acontece entre 23 e 24 de junho e de 29 a 30 do mesmo mês. Os bilhetes diários custam 69€ e os passes de fim de semana 117€.

Além dos concertos de Bruno Mars, Muse ou Demi Lovato, há pratos e espaços que vai ter mesmo de experimentar na oitava edição. Carregue na imagem para saber quais são.