NiTfm live

Restaurantes

Restaurantes portugueses vão ter um ano “excecional” para o Guia Michelin

A gala da organização decorre a 20 de novembro em Sevilha, Espanha, um ano depois de Lisboa receber a cerimónia pela primeira vez.
Alma, de Henrique Sá Pessoa.

No dia 20 de novembro, a cidade de Sevilha, em Espanha, vai receber uma gala onde serão anunciadas as distinções do Guia Michelin Ibérico. Segundo a organização, 2020 vai ser um ano “excecional” para Portugal e Espanha, “com um crescimento em todas as categorias”, particularmente na atribuição de uma estrela.

O anúncio foi feito pela própria Michelin esta segunda-feira, 4 de novembro. Este ano, a gala coincide com o 110.º aniversário do Guia, um ano depois de Lisboa ter recebido a cerimónia pela primeira vez. A empresa destacou ainda que estava “muita satisfeita com o panorama gastronómico” da Península Ibérica.

A organização realça também o “dinamismo” e “aumento de propostas gastronómicas em hotéis”, um fator importante para atrair visitantes. Além disso, os dois países registaram um crescimento no número de estabelecimentos de grandes chefs com estrela, além de jovens “com excelente formação e experiência”, que têm lançado projetos novos “com talento e profissionalismo.”

Atulamente, Portugal tem seis restaurantes com duas estrelas — Belcanto, The Yeatman, Vila Joya, Ocean, Il Gallo d’Oro e Alma — e 20 com uma estrela, três delas conquistadas no ano passado. Já em Espanha, há 11 restaurantes com três estrelas, 25 com duas e 170 com uma.

Nesta edição, o destaque vai também para o aumento de estabelecimentos distinguidos como Bib Gormand, que são espaços que oferecem uma boa comida a preços acessíveis.