NiTfm live

Restaurantes

A partir de agora, os restaurantes têm de ter livro de reclamações eletrónico

Todas as empresas da restauração e hotelaria já deverão estar preparadas esta segunda-feira ou arriscam multas.
Novidades já estão em vigor.

Esta segunda-feira, 1 de julho, entra em vigor a medida que obriga todas as empresas de hotelaria, restauração, cafetaria e catering a ter, para os seus clientes, o Livro de Reclamações em formato físico e eletrónico.

Domingo, 30 de junho, era o último dia que as empresas tinha para aderir a este programa, mas segundo a Lusa, citada pelo “Expresso“, a AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal avisa que “têm havido muitas dificuldades no acesso ao site e à linha telefónica” e pede, por isso, mais tempo.

A associação justifica o alargamento do prazo de adesão, considerando as dificuldades encontradas, bem como o facto de as multas para quem não aderir ao Livro de Reclamações Eletrónico poderem chegar aos 15 mil euros.

O livro de reclamações eletrónico faz parte do pacote de medidas do programa SIMPLEX + 2016.