Restaurantes

Offline: os novos jantares secretos de Lisboa onde os telemóveis são proibidos

Não há partilhas no Instagram ou troca de mensagens no Facebook. É para comer, conversar e fazer novos amigos.

Os telemóveis não entram nestes jantares.

Nos novos jantares secretos de Lisboa a primeira coisa que lhe fazem não é dar o menu para escolher o que quer comer. Tiram-lhe o telemóvel, dão-lhe uma pulseira com o número correspondente e só o entregam no final da refeição. Como é que vai partilhar fotos no Instagram, falar com os amigos no Messenger ou ver as notícias no Facebook? Não vai.

Nos Offline, assim se chamam os novos jantares da cidade, o objetivo é não haver telemóveis à mesa. A primeira edição acontece já a 1 de junho e, tal como as festas da Revenge, só sabe a localização um dia antes do evento.

Os jantares são organizados pela Offline Portugal, a empresa responsável pela Offline House, a guesthouse do Algarve onde não existe wi-fi e os telemóveis, tablets e portáteis são trancados em cacifos. O objetivo é que todos os meses se faça um jantar do género em Lisboa, sempre numa localização diferente. Podem também chegar a outras cidades do País, mas a capital está sempre garantida. As reservas são feitas online.

Os jantares custam 20€ — mais 5€ para a reserva — e vão estar limitados para 45 pessoas. Incluem entrada, prato principal e sobremesa. Vinho branco, tinto e chá frio caseiro são as opções de bebida. O jantar começa às 18 horas e só termina à meia noite. Haverá algumas surpresas e música ao vivo.

localização, contactos e horários

site e redes sociais